Menu fechado
Quais são as obrigações do Fies Vestibular1

Quais são as obrigações

Quais são as obrigações

Perguntas mais frequentes: Quais são as obrigações ?

O estudante que consegue obter o financiamento do seu curso universitário pelo programa do Fies tem que cumprir algumas obrigações para continuar gozando do benefício.

Primeiramente o aluno deve estar regularmente matriculado no curso, não podendo afastar-se da faculdade por um período superior a um ano.

O Fies exige também que o estudante obtenha, após ingressar no programa, um bom desempenho acadêmico com, no mínimo, 75% de aprovação nas disciplinas cursadas.

Durante o período de financiamento, o fiador e seu cônjuge (marido ou mulher) não podem apresentar qualquer restrição cadastral, havendo o risco de rescisão de contrato. Além disso, o estudante tem que estar em dia com as parcelas trimestrais de juros e comparecer no período determinado pelo MEC para assinar a renovação do contrato.

Cada estudante pode escolher, no ato da inscrição, o percentual de seu financiamento, que deve obedecer o limite máximo de 70% do valor de sua mensalidade. Outro detalhe é que, durante o financiamento, o estudante também pode vir a reduzir esse percentual, que passará a ser o limite máximo para os semestre seguintes, não podendo ser aumentado.

Vale lembrar, que o prazo máximo de utilização do financiamento é igual ao período que falta para o estudante terminar o curso. No entanto, a pedido do estudante e com a anuência formal da Comissão Permanente de Seleção e Acompanhamento da instituição, o prazo de financiamento pode ser dilatado por mais um ano.

A taxa de juros do FIES, determinada no ato da assinatura do contrato, é fixa por todo o período de vigência do financiamento. Para os contratos do 1º semestre de 2002, a taxa foi de 0,72073% ao mês (9% ao ano).

O pagamento do empréstimo ocorre em três fases. Durante o curso o estudante, a cada três meses, paga juros no limite máximo. Após a conclusão do curso, o estudante continua pagando o mesmo valor que vinha desembolsando mensalmente, os 30% da mensalidade por exemplo, durante 12 meses. A partir do 13º mês, o saldo devedor é dividido em até uma vez e meia o período em que o aluno recebeu o Fies.

Participação de bancos pode aumentar vagas O número de vagas para o Financiamento Estudantil poderia ser aumentando se o Governo incentivasse a entrada de outros bancos no programa. Essa é a opinião do gerente de Financiamento da UnP, Valdemar A. Trindade. Qualquer instituição financeira pode participar e isso, certamente, traria mais recursos e possibilitaria atender mais gente, analisa.

Dentre as vantagens que os bancos comerciais teriam está o baixo risco. Para a instituição financeira, o risco é referente a apenas 20% do total do empréstimo. Já que 10% é de risco da instituição e o restante do Governo Federal. Nos empréstimos normais o risco dos bancos é de 100%, compara. O juros baixos, 9% ao ano, fixado para toda a duração do Financiamento, é apontado como uma das maiores vantagens para os estudantes. Já o pagamento através de trabalhos sociais, como vem sendo estudado, possibilitaria uma melhor formação. Uma coisa é você aprender sua profissão em sala de aula, outra é você sair da faculdade já tendo uma visão social.

Os pagamentos ocorrerão em três fases. Na primeira (Parcelas de Juros), que ocorre durante o período de estudos, o estudante pagará, a cada três meses, parcelas de juros limitadas ao mínimo; a segunda fase (Amortização I) compreende os doze primeiros meses após a conclusão do curso e o estudante pagará prestações mensais em valor equivalente à parcela que não era financiada pelo FIES no último semestre em que utilizou o financiamento. Essa fase poderá ser antecipada por iniciativa do jovem ou inobservância das condições do financiamento; na última fase (Amortização II), o saldo devedor restante será parcelado em até uma vez e meia o período de utilização do financiamento, sendo o valor das prestações calculado pela Tabela Price.

É exigido o ENEM para o FIES?

Sim. A seleção dos estudantes aptos para a contratação do FIES, a partir do primeiro semestre de 2016, será efetuada exclusivamente com base nos resultados obtidos no Exame Nacional do Ensino Médio – Enem, observadas as demais normas estabelecidas pelo Ministério da Educação, sendo exigida:

Média aritmética das notas obtidas nas provas do Enem igual ou superior a quatrocentos e cinquenta pontos; Nota na redação do Enem diferente de zero.

 

As informações foram fornecidas pelo MEC, mas pode haver alterações posteriores. Datas e horários devem ser sempre confirmados no site www.mec.gov.br.

Veja também o Como faço para me inscrever no FIES

Visite nossas páginas de bolsa de estudos, onde você encontra outros modos de estudar financiando seu curso na faculdade de outros modos com bolsas que podem chegar até a 100%. (clique aqui)

Depois de saber sobre Quais são as obrigações do Fies, não deixe de ver mais informações neste canal e acesse também a seção do Enem.

 

Publicado em:Fies

Você pode gostar também