Menu fechado
profissão na polícia militar policial

Polícia Militar

Autocontrole; boa disposição física; boa saúde; capacidade de comunicação; capacidade de cumprir ordens e determinações; capacidade de lidar com o público; capacidade de lidar com situações adversas; capacidade de pensar e agir sob pressão; coragem; disciplina; discrição; equilíbrio emocional; resistência física.

– Duração: variável

– Salário médio inicial: soldo variável

Polícia Militar

Policiais militares são profissionais encarregados do policiamento, patrulhamento, preservação e restauração da ordem pública. Pertencem a uma força auxiliar das Forças Armadas, com normas próprias de conduta e patentes que vão de praça a coronel.

A preservação da ordem pública nos estados, o patrulhamento nas rodovias estaduais, o combate ao crime desbaratando quadrilhas e as investigações sigilosas para estruturar a ação contra os que colocam em risco a sociedade estão entre as atribuições do policial militar, um profissional formado numa estrutura rígida de hierarquia.

Cabe ao soldado (Polícia Militar), sob as ordens do comando:

• guardar e fazer sentinela de quartéis e áreas externas dos presídios;

• trabalhar em serviços burocráticos não terceirizados por questão de sigilo;

• preparar a alimentação dos militares, chamada rancho;

• fazer policiamento ostensivo, móvel ou fixo, em cabines ou pontos considerados necessários;

• participar de blitz ou fazer abordagem de suspeitos;

• atender a chamados da comunidade – através do telefone 190.

Cabe a cabos e sargentos:

• comandar pequenos grupos de policiais no patrulhamento fixo ou móvel;

• comandar blitz ou incursões;

• fazer a guarda de pessoas que serão apresentadas à justiça;

• desempenhar tarefas burocráticas;

• ser uma peça de ligação entre praças e oficiais.

Tenentes comandam pequenos destacamentos (postos policiais) e supervisionam operações; capitães comandam companhias (destacamentos dos quartéis) e coronéis comandam batalhões.

O trabalho do policial militar é de risco, não só pelo confronto com marginais, mas pelo desgaste psicológico que o exercício da profissão causa. Em algumas cidades, como Rio de Janeiro e São Paulo, o risco é muito grande. No Rio, por exemplo, para cada 10 mil policiais, 22 morrem em serviço. Em Nova York são 0,8 para cada 10 mil. Há um número expressivo de policiais vítimas de estresse ou de distúrbios neurológicos. Operações para garantir uma ordem judicial contrária à opinião pública podem deixar o policial sob pressão de críticas.
Os baixos salários muitas vezes obrigam o policial a morar em locais onde atuam os bandidos que ele combate. Na maioria dos estados as polícias usam equipamentos ultrapassados, combatendo exércitos de bandidos muito mais bem aparelhados.

Como fator positivo, há a estabilidade da carreira e a assistência médico-odontológica nas unidades hospitalares da corporação. A carga horária do policial militar se distribui em turnos de 12 por 24 horas, 24 por 48 horas ou expediente de 40 horas semanais.

Perspectivas para a Polícia Militar

O mercado de trabalho para policiais militares depende de decisão política dos estados. Tem sido um mercado com poucas oportunidades, mas dada a demanda crescente por segurança da sociedade e a carência de policiais na maioria dos estados pode vir a crescer significativamente.
A abertura de vagas para policiais em todo o país é constante, mas na maioria dos estados não são todas preenchidas devido à baixa remuneração, falta de verbas, baixa qualificação e falta de preparo físico e psíquico dos candidatos. Segundo a Organização das Nações Unidas — ONU — o ideal é que haja um policial para cada 250 habitantes.

Na maioria das corporações observa-se a seguinte média salarial:

• de soldado a sargento: R$ 1.200 a R$ 2.000;

• oficiais: R$ 2.400 a R$ 5.000.

Veja ainda as tendências

outras fontes de informação

• Batalhão de Polícia Rodoviária – RJ

• Clube dos Cabos e Soldados da PMERJ

• Clube dos Oficiais da PM/Bombeiros – RJ

• Quartel do Comando Geral da PMDF

• Quartel General da PM de Alagoas – AL

Faça revisão das matérias conosco

Exigências

soldado: ensino fundamental completo, idade de 21 a 28 anos, altura mínima de 1,68m para homens e 1,60m para mulheres e ser brasileiro nato. O candidato é submetido a exames de saúde e psicotécnico e a investigação social;

oficiais: ensino médio completo, idade de 17 a 30 anos e ser brasileiro nato. Aprovado no exame de escolaridade, o candidato será submetido aos testes de saúde, físico, psicotécnico e social.

 

As polícias militares de cada estado da federação e do Distrito Federal têm escolas para a formação de Praças e Oficiais. Nessas escolas ingressa-se por concurso. A prova para ingresso à carreira de oficial equivale ao vestibular. Algumas escolas são:

MS: Campo Grande – Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças

RJ: Rio de Janeiro – Centro de Recrutamento e Seleção de Praças

RJ: Rio de Janeiro – Escola de Formação de Oficiais da Polícia Militar do Estado do RJ (PMERJ)

Academias de Polícia Militar, em diversos estados.

Polícia Militar. Para saber se a carreira ou profissão é registrada, procure a Diretoria Regional de Ensino de seu município ou a Secretaria de Educação Estadual

Publicado em:As Profissões

Você pode gostar também