Menu fechado
Tendências de Carreiras Computação

Tendências de Carreiras – Computação

Faculdades: 251

Média de vagas: 25.000

Média de candidatos: 120.000

Formandos por ano: 7.000

Profissionais no mercado: 200.000

Salário no auge: R$ 20.000

Auge da carreira : 15 anos

Computação

Os cursos são difíceis, mas com boas oportunidades. Informática e Ciências da Computação, Administração em Análise de Sistemas, cursos criados há pouco tempo, já estão entre os mais procurados. Em muitas faculdades, a computação é o terceiro ou quarto no ranking de candidatos por vaga.

Embora o curso, com disciplinas como matemática, lógica e física dos semicondutores, seja considerado chato por boa parte dos estudantes, três fatores explicam tamanha popularidade. São eles: empregos, empregos e empregos. O setor está e tem sempre perspectiva de franca expansão. O mercado de informática no Brasil cresce três vezes mais rápido que o restante da economia.

O faturamento do setor cresceu e boa parte desse mercado está sendo ocupada por graduados em computação. O curso, no entanto, não é um videogame. É puxado, o que explica o índice de evasão de 15%, elevado para o setor de exatas, e muito específico. Quem gosta de computação gráfica não precisa necessariamente dele.

Pode investir numa formação mais artística, como arquiteto, por exemplo. Quem quer fazer sistemas de Internet, também não. Basta um curso técnico e muita criatividade. Há três tipos de faculdades de computação. A de informática, o curso básico, que prepara o aluno para gerenciar redes de computadores, criar programas simples e dar aulas em cursos profissionalizantes.

A administração em análise de sistemas, deve cuidar da informatização de empresas e bancos de dados. E a ciência da computação o curso é mais sofisticado, que prepara para criar programas de computadores ou desenvolver projetos de produtos, como um novo scanner, por exemplo.

Dicas Computação: Informática não é a profissão só do futuro, já é a do presente. Mas para concorrer aos postos mais bem remunerados do mercado, apenas a graduação não é suficiente. Pós-graduação é fator decisivo nos currículos. Falar inglês fluentemente também tem sido exigência fundamental.

Os empregos não estão apenas nas grandes empresas. Há oportunidades também para empreendedores que abrem empresas que presta serviço para empresas usuárias da Internet, ou para desenvolvimento de softwares, cujo retorno do investimento inicial recupera-se em pouco tempo se contar com uma boa carteira de clientes. Para ser empresário logo basta criar programas com profissionalismo e objetividade que tudo deve dar certo.

Veja mais em carreiras:
Administração Análise de Sistemas
Ciências da Computação
Engenharia de Computação
Informática
Matemática Computacional

 

Publicado em:As Tendências

Você pode gostar também