Menu fechado

Curso de Análise Ergonômica do Trabalho

Não perca essa!

A Análise Ergonômica do Trabalho faz parte de um conjunto de ações em Saúde e Segurança do Trabalho que têm como objetivo diminuir a ocorrência de agravos a saúde do trabalhador. É de observância obrigatória pelas empresas privadas e públicas e pelos órgãos públicos da administração direta e indireta, bem como pelos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário, que possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho, uma vez que faz parte do texto da Norma Regulamentadora 17 (NR 17).

É considerada como o elemento mais característico da ergonomia, e tem como objetivo avaliar os fatores de risco presentes nas atividades laborais e estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente.

Por ser um instrumento de avaliação das condições de trabalho, é indispensável para a maioria dos programas preventivos e corretivos no ambiente de trabalho, pois permite o gerenciamento das ações, direcionando o foco da intervenção.

Os gastos com afastamentos, ações judiciais, tratamentos médicos, reabilitação e retorno ao ambiente de trabalho disparam conforme aumentam os casos de doenças ocupacionais.

A Previdência Social, preocupada com este crescimento começa a adotar medidas que beneficiem ou punam as empresas conforme seu investimento em ações de prevenção e promoção à saúde, como a adoção do FAP (Fator Acidentário de Prevenção) e do NTEP (Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário).

Com isso, a Gestão em Saúde Ocupacional alcança importância nunca antes vista, uma vez que, de acordo com sua atuação, pode diminuir ou aumentar substancialmente o custo e a eficiência de uma organização.

Desta forma, a Análise Ergonômica do Trabalho mostra-se um instrumento indispensável e obrigatório para que as organizações avaliem e direcionem seus investimentos em saúde ocupacional com a maior eficiência possível, tornando-se mais competitivas e sólidas.

Ministrante: Thomaz Nogueira Burke

Objetivos

• Apresentar os conceitos e aplicações da Ergonomia no contexto atual e capacitar o participante a visualizar o ambiente de trabalho de maneira integrada com as estratégias preventivas;

• Qualificar os participantes a identificar fatores de risco e implementar programas de prevenção e controle, colaborando na readequação de situações inadequadas de trabalho;

• Demonstrar o que há de novo relacionado às ferramentas de avaliação em Ergonomia e à pesquisa relacionada a essa área de conhecimento;

• Integrar conceitos da pesquisa científica com a prática da ergonomia;

• Aplicar os conceitos por meio de exercícios práticos durante o curso.

Público Alvo

Fisioterapeutas, Médicos, Educadores Físicos, Técnicos de Segurança do Trabalho, Engenheiros de Segurança, Enfermeiros do Trabalho, membros da CIPA e profissões afins.

Conteúdo/Programa

1. LER/DORT

Histórico, Definições e Conceitos

Epidemiologia

Custos para as empresas, Custos para o Brasil

Fatores de risco

Modelos patológicos

Sinais e sintomas, Estadiamentos

Principais LER/DORT – Etiologia e quadro clínico

2. Introdução à Ergonomia

Histórico da Ergonomia e Aparecimento no Brasil

Definições

Domínios de especialização

Objetivos e Competências da Ergonomia

Áreas de atuação

3. Bases da ergonomia para a Análise Ergonômica do Trabalho (AET)

Bases da Análise Ergonômica do Trabalho

Objeto da Análise Ergonômica

Bases da biomecânica ocupacional

Posturas no trabalho

Repetitividade, Força, Vibração, Temperatura, Compressão

5. Antropometria

Definição

Medidas estáticas e dinâmicas

Zonas de alcance

Antropometria e acessibilidade

Aplicação na correção dos postos de trabalho

6. Trabalho com microcomputadores

Requisitos mínimos de dimensionamento do posto

Recomendações práticas

7. Trabalho pesado e manuseio de carga

Fatores de risco no manuseio

Técnicas de manuseio

Recomendações da National Institute for Occupational Safety and Health – NIOSH

Apresentação de soluções práticas

8. Ferramentas de análise ergonômica

Rapid Upper Limb Assessment – RULA

Strain Index – SI

Fórmula de NIOSH – Carga limite e Indice de levantamento

Tabelas de Snook para carregamento, puxar, empurrar

9. Metodologia da Análise Ergonômica do Trabalho

Definição e objetivos

Etapas e Processos

Análise dos Postos de Trabalho

Análise Biomecânica da Atividade

Análise das Condições Ambientais

Diagnóstico

Recomendações

Elaboração e redação do relatório

10. Legislação relacionada à ergonomia

Norma Regulamentadora 17 – anexos I e II

Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário (NTEP)

Novo SAT e FAP

Carga Horária: 24 horas

Local de Realização: FUNDEPE – Fundação para o Desenvolvimento do Ensino, Pesquisa e Extensão

Mais Informações e Inscrições no Fone: 3311-9500

O que você quer do vestibular?

O processo de uma redação

Provas do vestibular!

O que estudar para o Vestibular

Tire suas dúvidas sobre o Enem

Tenha uma boa escrita

Modelos de Redação

Últimas provas na FMU

Ceunsp comemora crescimento

UNITAU abre inscrições de Pós

Inscrições do Unipli

Agendado da Newton Paiva

Campanha da FAI

Automação Industrial

Pós em Odontologia

Estágio para Monitor

Manufatura ProIndústria

Criança Esperança

Vídeo Aulas grátis no Vestibular1

Preparação e conteúdos para provas de vestibular

O Código de Ética para Vestibulando

Conheça o Exclusivo

Guia de Como Escolher a Profissão

Revise com Vestibular1, e tenha um aprendizado empolgante para Vestibular e Enem

Visite a página de Opção de Carreira Navegue também pelas carreiras

Veja também links de carreiras Veja as tendências de carreiras

Publicado em:Notícias

Você pode gostar também