Menu fechado

Dois documentários e um programa infantil da TV Unaerp são finalistas em concurso de vídeos

Não perca essa!

“Os documentários resgatam parte da história de Ribeirão Preto e o programa infantil permite que o telespectador desenvolva atividades lúdicas”

Os documentários “Baixadão, memória loteada” e “Praça XV, palco da Cidade”, produzidos pelos alunos do último ano do curso de jornalismo da Universidade de Ribeirão Preto-Unaerp e o programa infantil “Fazer Arte”, produzido pela TV Unaerp, são finalistas da VI Mostra Competitiva de Vídeos do Interior, evento promovido pela São Paulo Film Commission dos Estúdios Kaiser de Cinema de Ribeirão Preto e que acontece no dia 19 de novembro, às 19h30, no Galpão de Eventos do SESC Ribeirão Preto. O resultado e premiação ocorrerão no mesmo dia, às 21h. Os documentários e o programa foram produzidos em 2008.

São Paulo Film Commission é uma ONG – organização de utilidade pública com sede nos Estúdios Kaiser de Cinema, em Ribeirão Preto. Sua missão é fomentar, apoiar e difundir a produção cinematográfica e áudio visual no estado de São Paulo.

Os documentários selecionados foram produzidos dentro da disciplina Telejornalismo III e IV- Projeto DOC, em parceria com a TV Unaerp, supervisionados pelos professores Flávia Martelli, Cristina Dias e Eduardo Soares.

Para a professora Flávia Martelli, que também é coordenadora da TV Unaerp e assistente de coordenação do curso de Comunicação Social da Unaerp, o Projeto-DOC existe há quatro anos, sendo ele muito importante e diferenciado. “Este projeto traz uma linguagem documental da história da região, além de ter uma função de responsabilidade, de promover uma reflexão e levar conhecimento à população”, explica Martelli.

O documentário “Baixadão, memória loteada”, foi produzido pelos alunos Angelita Beatriz Gonçalves, Renê Scatena, Thiago Garcia, Fernanda Gomide, Joana Mortari e Vitória Marchesi, enquanto que o documentário “Praça XV, palco da cidade”, foi produzido pelos alunos Fernanda Castro, Artur Teixeira, Marina Rezende, Huriel Soares e César Mendes.

Fernanda Castro, uma das autoras do documentário “Praça XV, palco da cidade”, conta que o objetivo do grupo era escolher um tema para o documentário que contasse parte da história de Ribeirão Preto. “Nós escolhemos a Praça XV de Novembro, que foi onde começou a história de Ribeirão Preto, além de ser o coração da cidade”, explica Fernanda.

O documentário mostra parte da história da fundação de Ribeirão Preto, a partir da doação de terras de um grande fazendeiro para a construção de uma capela. “E Ribeirão Preto se desenvolve a partir dessa capela”, revela o documentário.

Ao longo dos anos, a Praça XV foi um marco de protestos, passeatas e festas, além de ponto de encontro. Nas décadas de 1950 e 1960, a praça “dividia” seus frequentadores, onde aqueles que tinham melhores condições financeiras ficavam perto da fonte, enquanto que as pessoas com menores recursos ficavam nos arredores da Praça, e os negros ficavam mais afastados ainda.

O documentário lembra que as mulheres andavam num sentido em volta da praça e os homens no sentido contrário, de maneira que pudessem se encontrassem e “flertar”. A Praça abrigava ainda dois grandes teatros: o Theatro Pedro II e o Carlos Gomes, além do Quarteirão Paulista. Nesse quadrilátero também moravam alguns dos barões do café e membros da família Junqueira.

Para Angelita Gonçalves, uma das autoras do documentário Baixadão, conta que o objetivo do seu grupo na escolha do tema foi no sentido de promover um resgate da história da Fazenda que já estava sendo perdida. O documentário “Baixadão, memória loteada”, mostra a história da Fazenda Baixadão, uma área rural do século XIX, que se transformou em arcos de moradia popular na Zona Oeste de Ribeirão Preto.

O vídeo registra através da história e de depoimentos, as mudanças sociais, culturais e ambientais de uma área importante da cidade e aponta para as alternativas de manutenção da área, através de projetos sociais de ONGS, iniciativas privadas, universidades e da comunidade local.

O programa infantil da TV Unaerp “Fazer Arte”, apresentado pela artista plástica Rita Soares, que também é finalista na IX Mostra Competitiva de Vídeos na categoria Programa Infantil, permite que o telespectador desenvolva atividades lúdicas através da produção de objetos, pintura e desenhos contextualizando a história da arte.

“Em cada episódio é apresentado um artista e sua obra, e a partir daí, convidamos um telespectador a desenvolver o processo do fazer”, explica Rita Soares.

O episódio “Música e Arte”, que foi selecionado para ser exibido no Evento, faz uma relação do universo musical com as pinturas de Picasso, Portinari e Di Cavalcanti, artistas que retrataram a música em algumas de suas obras.

“O vídeo traz também a origem da viola no Brasil, além de ensinar o público infantil a criar um instrumento musical de forma divertido”, conta Juciana Dassie, produtora do programa.

Mais informações: www.saopaulofilmcommission.com.br

Vestibular Unochapecó

Bolsas de Estudos Acafe

Novos Cursos UFRRJ

Resultado da Fumec

Graduação Online

Tecnologia da Cachaça

Direito Imobiliário Virtual

Prática Previdenciária

Vencendo Cotações

Analistas de Negocios

Mais um prêmio para o Vestibular1

Conheça o Exclusivo

Guia de Como Escolher a Profissão

Revise com Vestibular1, e tenha um aprendizado empolgante para Vestibular e Enem

Visite a página de Opção de Carreira Navegue também pelas carreiras

Veja também links de carreiras Veja as tendências de carreiras

Revisando com o Vestibular1, seus resultados serão incríveis!

Publicado em:Notícias

Você pode gostar também