Casos do Romualdo de Simões Lopes Neto - Vestibular1

Casos do Romualdo de Simões Lopes Neto

Casos do Romualdo de Simões Lopes Neto

 

Resumo Casos do Romualdo de Simões Lopes Neto

Completando as histórias de Simões Lopes Neto sobre o Rio Grande do Sul, este livro conta os vários casos de Romualdo, gaúcho do interior, contidos em suas memórias, que fariam corar o Barão de Munchausen. São criação de um personagem que realmente existiu, o engenheiro Romualdo de Abreu e Silva.
Entre outras coisas, vê-se o parto de 87 ao mesmo tempo e da mesma mãe, a caça de onças a vela, o desenroscamento de tatus (não perguntem) e várias outras histórias hilárias de caça, viagem e outros assuntos relacionadas ao RS, contadas no estilo de fala do estado.

Casos do Romualdo de Simões Lopes Neto – Conto escolhido:
O Papagaio
O reverendo Padre Bento de S. Bento – que o Senhor talvez conhecesse, não? – era um santo homem paciente – paciente! paciente! – como naquela época outro não houve.
Nos circos de burlantins muita cousa curiosa tenho apreciado: cachorros sábios, cabras que fazem provas, cavalos dançarmos e burros que a dente pegam o palhaço pelo… atrás das pantalonas; mas a paciência para esse ensino não pode comparar-se, não pode-se, com a do reverendíssimo.
O Padre Bento, farto de aturar sacristães e não querendo estragar a sua paciência, que estava-lhe na massa do corpo, resolveu dizer as suas missas… sozinho.
Preparava as galhetas, o missal, etc.; depois pachotrentameflte paramentava-se e pachorrentamente esperava a hora de oficiar; chegada, encaminhava-se para o altar, e começava e concluía, parte por parte, tudo muito em ordem.
Mas o filé, o bem bom era quando entrava a ladainha: ele cantava o nome do soneto e uma vozinha esquisita, porém, muito clara respondia logo:
— O-o-a por nob-s!
E os fiéis, em seguida, pela pequena nave atora, acudiam ao estribilho:
— Ora pro nobis!
Dessas ladainhas assisti eu a muitas, na capelinha de S. Romualdo, que era próxima a nossa casa, na Vila de…
Agora sabem quem cantava as ladainhas do Padre Bento?
Era o Lorota, um papagaio amarelo, criado na gaiola e muito bem falante…
Com ele diverti-me muitas vezes:
— Lorota, dá cá o pé!
E ele, ensinado pelo padre, respondia, amável!
Coitado! … O padre morreu e o Lorota, não tendo mais a quem dar contas, fugiu.
Passaram-se os anos.
Uma vez, estava eu na Serra, numa espera de onça, quando senti – confesso não medo mas um arrepio de… frio – quando ouvi, nas profundezas do mato virgem, uma ladainha religiosa!
E pausada, afinada, bem puxada em suma!
Seria um sonho? … Estaria eu errado na tocaia das onças, e em vez de estar na floresta cheia de bichos ferozes, estava na vizinhança de algum convento, de alguma capela, de alguma romaria?
E a ladainha, compassada e cheia, vinha se aproximando:
— Bento S. Bento!
— Ora pro nobis!
— Santo Atanásio!
— Ora pro nobis!
— S. Romualdo!
— Ora pro nobis!

Casos do Romualdo de Simões Lopes Neto: eu mergulhava os olhos por entre os troncos, os cipós e as japecangas a ver se bispava uma cor de opa, uma luz de tocha, uma figura de gente; nada!
Nisto, a ladainha pousou nas árvores, por cima de mim. Pousou, sim, é o termo próprio, porque quem cantava era um bando de papagaios e quem puxava a ladainha era o papagaio do Padre Bento, era o Lorota!
A paciência do bicho! … Ensinar, direitinho, aos outros, a cantoria toda! …
Pasmo daquele espetáculo, e duvidando, quis tirar uma prova real, e perguntei para cima:
— Lorota? Dá cá o pé!
Pois o papagaio conheceu a minha voz, conheceu, porque logo retrucou-me com a antiga resposta que ele sempre dava:
— Romualdo é bonito! Bonito!
E como para obsequiar-me fez um – crrr! – como aviso de comando e recomeçou a ladainha:
— Bento S. Bento!
— Ora pro nobis!
— Santo…
Nisto tremeu o mato com um berro pavoroso… o Lorota e seu bando bateu asas… e eu olhei em frente: a sete passas de distância estava agachada, de bocarra aberta, pronta para o salto, uma onça dourada, uma onça ruiva, uma onça de braça e meia de comprido!
E na aragem do mato ainda soou um vozerio distante:
— Or…a pro no.. .bis!
S… Ro…mual…do!
Ora… pro… nobis!…

 
Informações exclusivas para você se dar bem, em nossos Guias: Planejamento do TempoComo Escolher a Profissão, Como Escolher onde Estudar. Planejando o tempo e estudando no lugar certo com segurança.
Assista Vídeo Aulas de todas as matérias. Vestibular e Enem.

 

Casos do Romualdo de Simões Lopes Neto

Vestibular1

O melhor site para o Enem e de Vestibular é o Vestibular1. Revisão de matérias de qualidade e dicas de estudos especiais para você aproveitar o melhor da vida estudantil. Todo apoio que você precisa em um só lugar!

Deixe uma resposta