Menu fechado
Resumo de Livro Obras por Vestibular1

Os Bruzungandas de Lima Barreto

 

Resumo Os Bruzungandas de Lima Barreto
Sátira.

Bruzundanga é um país fictício, parecidíssimo com o Brasil do começo do século e o de hoje, cheio de elites incultas dominando um povo, com racismo (javaneses lá, mulatos como o autor cá), pobreza, obsessão com títulos e riquezas e uma literatura de enfeite, sem sentido e desatualizada.

O livro Os Bruzungandas de Lima Barreto é um diário de viagem de um brasileiro que morou tempos na Bruzundanga, conheceu sua literatura, a escola samoieda (falsa, monótona e afastada da cultura, com autores fúteis e aconchavados com a classe dominante); sua economia confusa que exauri a riqueza do país, sendo dominada pelos cafeeiros da província de Kaphet .

Mostra também a obsessão por títulos como os de nobreza e os de doutor, mesmo quando seus possuidores não são nobres e são pouco letrados.

A seguir critica a legislação (a Constituição, baseada na de um país visitado por Gulliver, tem uma lei que diz que se a lei não for conveniente à situação ela não é válida), a política (os presidentes, chamados Mandachuvas, assim como os ministros, os heróis e os deputados, são estúpidos e vazios), o processo democrático (tão corrupto quanto era na República Velha), a ciência, o resto da cultura (quase nula, por vezes perto do negativo), o exército e a política internacional.

Repleto de caricaturas de personagens da vida política da época, como Venceslau Brás e o Barão de Rio Branco, o livro Os Bruzungandas de Lima Barreto é uma crítica ferina a sociedade brasileira, sua literatura sorriso da sociedade e sua organização político-econômica.

Leia a biografia de Lima Barreto

 

Dúvidas resolvidas de estudos e outras, Dúvidas em Carreiras e Profissões e Dúvidas Sanadas de matérias e Redação. Aqui você encontra as dúvidas mais frequentes sanadas pelos professores e colaboradores do Vestibular1.

Os Bruzungandas de Lima Barreto

Publicado em:Resumos de livros

Você pode gostar também