Menu fechado
Resumo de Livro Obra por Vestibular1

Outras relíquias de Machado de Assis

 

Resumo Outras relíquias de Machado de Assis – prosa e verso 

Trecho da Advertência
O título Outras reliquias alude ao de outro livro publicado pelo autor e semelhante a este na diversidade dos trabalhos colijidos. Aqui vai bem ajustado, em seu verdadeiro sentido, não só ao merecimento da coleção, como à saudade do autor que se foi.
…Vão aqui reunidos, contos, poesias e páginas avulsas. …

Os contos pajinas avulsas e as poezias, são da época em que elle compoz as suasmelhores obras. Trabalho da mocidade e inédito é o poema heroi-comico O Almada, do qual só foi publicado um trecho na Revista Brazileira, em 1873, e nas Poezias, em 1901…

Outras relíquias de Machado de Assis – Trecho escolhido – O Almada
CANTO V
I

Já nas macias, preguiçosas camas Santamente roncava o grão conclave, Quando, em frente da mesa, carregada De volumes, papel, e tinta e penas, O douto Vilalobos se assentava. Isto vendo, a Preguiça, que o mais dócil Dos seus alunos no vigário tinha, As formas adelgaça, o colo estica, Afila os dedos, o nariz alonga, E as feições copiando do escrevente, Busca o vigário, e do âmago do peito Molemente esta fala arranca e solta:

“Senhor, que grande novidade é esta? Pela primeira vez, depois das nove, Esquece-vos colchão e travesseiro, Que essas valentes e cevadas formas Com tanto amor criaram? Que motivo Apartado vos traz da vossa cama? Porventura esse cargo precioso Que tão alto vos pôs nesta cidade Não vos dá jus a regalar o corpo Co’as delícias do sono? Que seria Dos empregos mais altos deste mundo Se não fossem razão de boa vida? E que lucrais, senhor, com essa guerra? A vaidade abater de um insensato, Todo cheio de ventos e fanfúrrias? Mais do que ele valia Mitridates Que Lúculo bateu; mas quem se lembra Do forte vencedor do rei do Ponto, Quando nele contempla o mais conspícuo Dos grandes mandriões da antiguidade, Que mais soube comer que Roma inteira? Deixai lá que se esbofe a inculta plebe No vil trabalho com que compra a ceia; Um homem como vós não se afadiga, Come e ronca, senhor, que o mais é nada.”

 
Outras relíquias de Machado de Assis

Publicado em:Resumos de livros

Você pode gostar também