Menu fechado
A Morte de Mao Tsé-Tung Revisão de História por Vestibular1

Revisão de História: A Cultura Chinesa e A Morte de Mao Tsé-Tung

 

História: A Cultura Chinesa e A Morte de Mao Tsé-Tung

Resumão – Revisão da Matéria de História – Revisando seus conhecimentos
História: A Cultura Chinesa e A Morte de Mao Tsé-Tung

Revisão de História: A Cultura Chinesa e A Morte de Mao Tsé-Tung

 

A Cultura Chinesa e A Morte de Mao Tsé-Tung

Em janeiro de 1976, o primeiro-ministro Chou En-Lai faleceu. Com isso, a China perdeu o seu mais habilidoso diplomata e o PCC, o seu arguto conciliador das várias facções internas. Em setembro, foi a vez de Mao Tsé-Tung falecer aos 83 anos. A morte de Mao Tsé-Tung deu início a uma nova fase na disputa pelo poder dentro do PCC.

Hua Kuo-Feng tornou-se primeiro-ministro e presidente do partido, adotando uma linha política moderada, que se distanciava tanto do grupo de extrema esquerda, liderado pela viúva de Mao Tsé-Tung, Chiang Ching, como do grupo mais à direita no espectro partidário, liderado por Deng Xiao Ping.

Em 1977, ocorreu a reabilitação de Deng Xiao Ping e este começou a sua ascensão dentro do PCC, colocando o grupo liderado por Chiang Ching à margem do processo decisório dentro do partido.

 

A Cultura Chinesa e A “Economia Socialista de Mercado”

A ascensão de Deng Xiao Ping marcou o início do processo de “desmaoização” da China, com o afastamento dos maoistas do centro de poder decisório do país. Lentamente, a figura de Mao Tsé-Tung foi perdendo a força e a aura adquirida após a Revolução Chinesa. Paralelamente, adotou-se como prioridade a chamada Política das Quatro Modernizações, que consistia em modernizar a agricultura, a indústria, a defesa e a ciência e tecnologia.

Em 1978, cerca de 70% da população da China vivia e trabalhava no meio rural. Logo, a implementação das Quatro Reformas começou pelo campo, com a abolição das comunas populares, a adoção da propriedade privada e de práticas e relações sociais de produção capitalistas.

Posteriormente, em 1982, foi a vez das reformas atingirem o setor industrial, com as indústrias estatais tendo de se enquadrar dentro das novas diretrizes de aumento de qualidade dos produtos e redução de preços. Também foi autorizada a abertura de pequenas empresas, a criação de empresas mistas (joint ventures) e foram criadas as Zonas Econômicas Especiais (ZEEs), com o objetivo de atrair o capital estrangeiro.

Essa mescla de mecanismos típicos de uma economia de mercado (propriedade privada, trabalho assalariado, abertura ao capital estrangeiro) com o regime político de inspiração soviética foi denominada pelos dirigentes do PCC como a Economia Socialista de Mercado.
Essa foi a maneira encontrada pela cúpula dirigente do PCC para justificar ideologicamente a introdução desses mecanismos na economia da China.

Estude na sequência:
A Cultura Chinesa e A Revolução Cultural
A Cultura Chinesa e O Massacre da Praça da Paz Celestial
A Cultura Chinesa e Made in China
A Cultura Chinesa e As Relações com os EUA

Revisão de História: A Cultura Chinesa e A Morte de Mao Tsé-Tung

Publicado em:História,Matérias,Revisão Online

Você pode gostar também