Menu fechado
Dicas Gramaticais Revisão de Português Vestibular1

Revisão de Português: Dicas Gramaticais

 

Português: Dicas Gramaticais

Resumão – Revisão da Matéria de Português – Revisando seus conhecimentos
Português: Dicas Gramaticais

Revisão de Português: Dicas Gramaticais

 

Dicas Gramaticais

SUBSTANTIVO
UM EXERCÍCIO CANSATIVO
Às vezes parece mais fácil fazer mil abdominais do que manter-se vigilante para não cometer erros gramaticais. A propósito, são os mil abdominais ou as mil abdominais? O exercício para o abdome (sem acento mesmo) é o abdominal, no masculino.
ERA UM BIQUÍNI AMARELINHO
A palavra biquíni é acentuada, desde que a palavra bikini, nome de uma ilha do oceano Pacífico, incorporou-se à nossa língua e às nossas praias. A regra é esta: toda a paroxítona terminada em i é acentuada, como táxi, safári, beribéri, cáli, júri etc.
NA ERA DO SUPORTE TÉCNICO
Essa expressão “suporte técnico” não é nossa. Passamos a usá-la sob a influência dos às vezes mal traduzidos manuais técnicos, em que a palavra inglesa support é usada no sentido de manutenção e apoio. Prefiramos, então, “assistência técnica”.
SOMATÓRIO OU SOMATÓRIA?
A força do uso pode um dia vencer, e transformar o que hoje é considerado errado em norma a ser obedecida por todos. Por enquanto, porém, o certo continua a ser somatório e não somatória, como se ouve dizer e se vê escrever. O somatório das taxas, dos votos etc. ainda é o modo correto.
SILÊNCIO NO TRIBUNAL!
Certa vez, em pleno julgamento, uma senhora dirigiu-se ao juiz, dizendo: Meretríssimo! O advogado interveio: o certo é Meretíssimo! E o Juiz, desconsolado, gritou: Silêncio no tribunal! Agradeço os elogios, mas o certo é Meritíssimo! Estou aqui pelo mérito de estudar. Por que vocês não consultam as dicas gramaticais do ZAZ?
MUDANÇA DE HÁBITO
Como tratar pessoas que ocupam cargos importantes? Um cardeal é Vossa Eminência. Um ministro é Vossa Excelência. Um prefeito também. Um reitor é Vossa Magnificência. Um padre é Vossa Reverendíssima. Um gerente de banco é Vossa Senhoria. Um coronel também. E o papa é Vossa Santidade. Se estamos acostumados a chamar todo mundo de você, é melhor mudar de hábito…
A SINGULARIDADE DO PLURAL
Várias palavras, no plural, adquirem significados diferentes. Ouro, no singular, é o metal precioso. Ouros, no plural, é um dos naipes das cartas do baralho. Bem é o contrário de mal. Bens são as propriedades que uma pessoa tem. Letra é um caractere do alfabeto. Letras é o curso universitário. Liberdade é o poder de escolher. Liberdades é quando a moça repreende o rapaz apressadinho: — Vamos parar com essas liberdades?
1O DE MAIO
O que comemoramos no dia primeiro de maio? Quem respondeu o Dia do Trabalho, deveria trabalhar em dobro nesse dia. Comemoramos o Dia do Trabalhador, em analogia com outras datas ao longo do ano em que lembramos o jornalista, o médico e a secretária. Esse feriado nasceu para homenagear operários mortos durante uma passeata no dia 1o de maio de 1889, em Chicago.
DESPERCEBIDO OU DESAPERCEBIDO?
É fácil confundir. Uma pessoa que passou despercebida numa festa não foi notada, ninguém a viu entrar ou sair. Uma pessoa desapercebida é aquela que está desprevenida ou despreparada. Os desapercebidos, por exemplo, não conseguem perceber a diferença agora explicada. Entendeu?
SANTO ANTÔNIO, AJUDE-ME!
Convencionou-se usar São para santos cujo nome começa por uma consoante que não seja o h: São Jorge, São José, São Pedro… Já Santo antecede os que têm nomes iniciados por vogal ou h: Santo Alberto, Santo Antônio, Santo Henrique. Agora, há exceções: Santo Tomás de Aquino, Santo Tirso, Santo Jó… Que todos os santos nos ajudem a casar as palavras certas.
CAINDO A MÁSCARA
Cada palavra tem o seu significado próprio. Desmistificar é bem diferente de desmitificar. Desmistificar uma pessoa é desmascará-la, mostrar que não é uma santinha e que não merece confiança. Desmitificar um artista, por exemplo, é apenas revelar que ele é uma pessoa comum, e não um mito.
É UMA QUESTÃO DE OPINIÃES?
Como se faz o plural das palavras terminadas em ão? O plural de bênção é bênçãos. O plural de capitão é capitães. Sacristão, por sua vez, admite dois plurais: sacristãos ou sacristães. E há palavras com três opções: anciãos, anciães e anciões, para ancião. Moral da história: na dúvida, consulte o pai dos inteligentes, o dicionário.
UM FAX É BOM, DOIS JÁ É DEMAIS
O plural de tórax é tórax, sem o s. Uma fênix, plural: duas fênix, sem o s. O látex, os látex, sem o s de novo. Palavras terminadas em x não mudam no plural. Por isso, um fax é bom e dois fax já é demais.
CONFUSO HORÁRIO
Sol a pino há quem olhe o relógio e diga: Meio-dia e meio. Este segundo meio está errado. Meio do quê? A propósito, ninguém fala duas horas e meio, mas duas horas e meia (hora). Está armado o confuso horário. À noite, quando os dois ponteiros novamente se unem, falamos meia-noite e meia, não é? O certo, portanto, é meio-dia e meia. A meia hora noturna tem os mesmos trinta minutos da meia hora diurna.
OS IRMÃOS CARAS-DE-PAU
O plural dos substantivos compostos não é nada fácil. E é preciso ser muito cara de pau para ignorar o problema. Há várias regras e uma delas é que no plural de substantivo + preposição + substantivo, só o primeiro elemento recebe o s. Eis alguns exemplos: amigos da onça, sinais da cruz, dores-de-cotovelo, canas-de-açúcar, pimentas-do-reino, pais de santo, porcos-do-mato e pães de ló.
NOSSA SENHORA DA GRAMÁTICA, ROGAI POR NÓS!
Qual a diferença entre Nossa Senhora das Graças e Nossa Senhora Aparecida, por exemplo? A mãe de Jesus é uma só, mas existem dezenas de invocações, nascidas da devoção popular: Nossa Senhora do Bom Parto, de Guadalupe, do Ó, da Penha, dos Remédios, de Lourdes, de Fátima, dos Navegantes, dos Anjos, da Purificação… Rogai por nós!
ASSIM EU VOU MORRER DO CORAÇÃO!
Doutor, o certo é infarto, enfarto ou enfarte? — Meu caro paciente, as três formas são igualmente certas para designar a suspensão do fluxo sanguíneo em alguma região do corpo, causada pela oclusão de uma artéria. — Obrigado, doutor, agora eu posso morrer em paz!
FALOU E DISSE!
Falar e dizer não são sinônimos. Quem fala, fala bem, fala muito, fala com alguém, fala diante dos outros. Já quem diz, diz a verdade, diz o que pensa, diz besteira, diz o que não deve. Falar tem a ver com o ato da fala. Dizer tem a ver com o conteúdo expresso por aquele que fala. Falou?
FEMINISMO GRAMATICAL
O feminismo de uma jornalista foi longe demais quando escreveu num jornal de bairro: Fulana de Tal, lídera de nossa associação… O feminino de líder é determinado pelo artigo a antes do substantivo em questão: a líder. Já o feminino de chefe é chefa, por mais estranho que pareça. E quanto ao feminino de coronel? Preparem-se. Exatamente: coronela.
QUANDO AS MULHERES COMANDAM
Se tivéssemos uma mulher na presidência, ela seria a presidenta. Agora, se o presidente tivesse escolhido para o ministério do desenvolvimento, por exemplo, o nome de uma mulher, teríamos uma ministra.
FULANA DE TAL ESTÁ COM TUDO
Saiu num jornal, certa vez: “Fulana de Tal, lídera de nosso partido…”. Contudo, líder não vai para o feminino. Saiu numa revista, certa vez: “Fulana de Tal é minha ídola”. Contudo, ídolo não vai para o feminino. Saiu numa conversa, certa vez: “Fulana de Tal é membra do clube…”. Contudo, membro não vai para o feminino. São casos de substantivos de gênero fixo, também chamados substantivos sobrecomuns.
NÃO CONFUNDA A VIDA PÚBLICA COM A PRIVADA
Belo conselho para os políticos e artistas. Quem tem uma vida pública muito intensa deve proteger sua intimidade. O certo é escrever: Não confunda a vida pública com a vida privada. Assim, evita-se que alguém interprete privada como substantivo.
GUERRA DOS SEXOS
Às vezes é difícil saber se uma palavra é masculina ou feminina. Em geral, as palavras com a final são femininas; as que terminam com o, masculinas. Mas nessa guerra dos sexos nem sempre tudo é tão simples. Telefonema termina com a, mas temos de falar o telefonema. Mó termina com o, mas é feminina. E duas palavras com a mesma letra final podem pertencer a gêneros diferentes. Por exemplo: sal (masculina) e cal (feminina).
É A VOVOZINHA!
Há um erro comum quando se fala dos pais de um bisavô ou de uma bisavó. Dizemos que são o tataravô e a tataravó, quando o certo é trisavô e trisavó. Tataravô e tataravó (ou tetravô e tetravó) é que são os pais de um trisavô ou de uma trisavó. O mesmo problema acontece com o trineto (filho dos bisnetos) e com o tataraneto (filho dos trinetos).
FÉRIAS DE UM SÓ DIA
Existem substantivos que estão sempre no plural. Não se deve dizer o óculos, mas os óculos, levando para o plural também os pronomes possessivos vinculados: meus óculos, seus óculos, nossos óculos. A lista contém palavras muito usadas: pêsames, arredores, anais, olheiras, cadeiras (parte do corpo humano) costas (parte do corpo humano) e férias, mesmo que sejam férias de um só dia…
LÍNGUA MORTA, UMA VÍRGULA!
Dizem que o latim morreu e foi enterrado em Roma. Não é bem verdade. Ainda utilizamos palavras e expressões como curriculum vitae, campus (universitário), modus vivendi, habeas corpus, quorum, lato sensu, causa mortis, Corpus Christi, idem, forum, habitat, (fecundação) in vitro etc. (etc., aliás, é abreviatura de et caetera). E atenção para o plural de curriculum e campus. É preciso obedecer à gramática latina: curricula vitae e campi universitários.
NA HORA DO TINTIM
Aproxima-se o final do ano e chega a hora do tintim. Mas você quer brindar tomando o melhor champanhe ou a melhor champanhe? Não pense duas vezes. O certo é o champanhe, no masculino, porque é o (vinho) champanhe.
PLURAL PROIBIDO
É proibido levar para o plural uma palavra referente à propriedade comum de dois ou mais termos da mesma oração. Não se diz: vou medir as alturas dos rapazes. O certo é: vou medir a altura dos rapazes. Não se diz: espero as voltas de meu marido e de meu filho, mas: espero a volta de meu marido e de meu filho.
PONTUALIDADE BRASILEIRA
A distinção entre hora e horário é delicada, mas real. Hora pode ser definida como a 24a parte de um dia inteiro ou como um período de 60 minutos. Já horário (tanto substantivo como adjetivo) refere-se a um período com mais de 1 hora: horário do ônibus, horário nobre, fuso horário, carga horária. Uma comparação: calendário é o período de dias, palavra proveniente de calendas que, em latim, era o primeiro dia do mês.
DESCANSO ARRISCADO
Há gente que corre o risco de sair chamuscada, ao confundir lazer com laser. Lazer é o descanso, a distração, o tempo livre bem aproveitado para usufruir da vida. Laser, que já se aportuguesou, são as iniciais de light amplification by stimulated emission of radiation.
UM GRAVE PROBLEMA JURÍDICO
Uma circunstância que agrava um problema é uma agravante, no feminino. Existe agravante como substantivo masculino, mas aí se trata de alguém do sexo masculino que interpõe um agravo (um recurso para aumentar a pena de um veredicto).
A MATANÇA GRAMATICAL
Tudo é matança, mas há algumas diferenças: o filho que mata o pai comete um parricídio. O filho que mata a mãe, um matricídio. Os pais que matam o filho, um filicídio. A mulher que mata o marido, um mariticídio. E o marido que mata a esposa comete (que horrível) um uxoricídio.
CHEQUE SEM FUNDOS?
Um cheque tem fundo ou tem fundos? Um cheque está sem fundo ou sem fundos? O correto é fundos no plural, pois é no plural que fundo tem o sentido de provisão de dinheiro disponível para saque bancário.
QUESTÃO DE DIPLOMACIA
No mundo da diplomacia, um deslize verbal pode abalar o relacionamento entre dois países. Jamais devemos chamar uma embaixadora de embaixatriz. Ambas as palavras fazem o feminino de embaixador. Porém, a diferença entre uma e outra é imensa: embaixadora é a mulher que ocupa o cargo mais elevado numa embaixada, e embaixatriz é apenas… a esposa do embaixador.
QUEM SUBIU NA MINHA ÁRVORE GENEALÓGICA?
Na árvore genealógica, cabe distinguir descendentes e ascendentes. Se subo, encontro meus ascendentes: pais, avós, bisavós. Se desço, encontro meus descendentes: filhos, netos, bisnetos. Se tenho pais franceses, minha ascendência é francesa. Se tenho filhos ingleses, minha descendência é inglesa.
UMA DICA DE PAI PARA FILHO
Não confundamos genitor com progenitor. O genitor é aquele que gera, o pai. E progenitor é o pai que gerou antes, ou seja, que gerou o genitor. Meu pai é meu genitor. E meu progenitor é o meu avô.
OPÇÃO PREFERENCIAL PELO PLURAL
Há certos substantivos que só se usam no plural. Eis alguns: suspensórios, bodas, anais, férias escolares, olheiras, damas (o jogo), condolências, pêsames, núpcias, algemas e trevas.
QUALQUER TAMBÉM TEM PLURAL
E o plural de qualquer é quaisquer: fazemos quaisquer serviços; estamos atentos a quaisquer sinais de melhora; quaisquer que sejam as notícias, saberemos o que fazer.
FATO CONSUMADO
Em cardápios ou convites é comum ler a expressão consumação mínima. A ideia é que a pessoa tem de consumir um valor mínimo em bebidas e petiscos. Mas o substantivo que corresponde ao verbo consumir é consumo. Consumação, por sua vez, corresponde ao verbo consumar, que significa chegar ao fim, à perfeição. Embora o erro esteja muito arraigado, o certo mesmo, no caso de restaurantes e bares, é falar em consumo mínimo.
QUEM SENTE SAUDADE MANDA SAUDADES
Há uma diferença entre o singular e o plural de saudade. Saudade é o sentimento. Saudades é a palavra usada numa despedida cheia desse sentimento: Sinto uma saudade tão grande de você que sempre termino minhas cartas escrevendo: Lembranças! Saudades!
UM PLURAL DE FAZER GOSTO
As palavras terminadas em il podem ter dois tipos de plural. Se oxítonas, o plural se faz com o acréscimo do s: sutil, barril, funil e canil ficam sutis, barris, funis, canis. Se paroxítonas, o plural se faz com a substituição de il por eis: fóssil, útil, míssil e réptil ficam fósseis, úteis, mísseis e répteis.
STRESS À BRASILEIRA
Antigamente fala-se em estafa. Hoje temos a palavra inglesa stress que, porém, já está abrasileirada (ou aportuguesa, se preferirem). Quem quiser ficar estressado agora, sinta-se à vontade.
ESTÁ MAUS!
O plural de mal é males. Normalmente, porém, as palavras terminadas em al, no plural, ficam assim: plurais, carnavais, fatais, banais, canaviais, legais, rurais, sais, tais, boçais, mananciais, oficiais, gerais, currais, dedais… quer mais?
RAIOS O PARTAM!
Há pessoas que dizem: “fiz raio X”. Deve ser um exame novo, porque os raios X descobertos pelo físico alemão Wilhelm Roentgen é uma expressão usada no plural. Raio, no singular, é o relâmpago. Raios X são a radiação eletromagnética utilizada na medicina para obter diagnósticos e realizar alguns tratamentos.
PARA AGRADAR GREGOS E ROMANOS
Expressar-se corretamente é também enriquecer o vocabulário. Dos idiomas grego e latino procedem palavras que, muitas vezes, são sinônimas entre si: contraveneno e antídoto, oposição e antítese, transformação e metamorfose, moral e ética, rei e monarca, fim e epílogo. As primeiras vieram do latim. As outras, do grego.
QUER MAIS UM LIVRO-CASSETE?
Livro-cassete (não confundir com livro cacete, maçante, chato) admite dois plurais. Tanto posso ter dois livros-cassetes como dois livros-cassete.
UMA DIFERENÇA SUTIL
Qual a diferença entre possível e provável? Se você sabe a diferença, é provável que passe no Vestibular. Se não sabe, é possível que enfrente problemas nas provas. Provável é o que praticamente vai acontecer. Possível é o que pode acontecer.
FALÊNCIA E INSOLVÊNCIA
Embora semelhantes, são coisas diferentes. Uma empresa falida é aquela que não pode mais pagar seus funcionários e contas. Quando uma pessoa não pode pagar suas dívidas torna-se insolvente. Portanto: falência, para pessoa jurídica. Insolvência, para pessoa física.
PALAVRAS MASCULINAS ATÉ DEBAIXO D´ÁGUA!
É comum ouvir: senti uma dó dele. Mas a palavra dó é masculina. De modo que se diz e se escreve: o dó. E existem outras palavras masculinas que, por essa condição, não admitem o artigo feminino ou o adjetivo no feminino: o estigma, o suéter, o decalque, o gengibre, o coma, o eczema, o herpes e outras.
PALAVRAS FEMININAS ATÉ DEBAIXO D´ÁGUA!
Bacanal, pode não parecer, mas é palavra feminina. De modo que se diz e se escreve: a bacanal. E existem outras palavras femininas que, por essa condição, não admitem o artigo masculino ou o adjetivo no masculino: a alface, a sentinela, a soja, a apendicite, a comichão, a omoplata, a omelete e outras.
PLURAL QUE VEM DE FORA
Quando se emprega uma palavra estrangeira, é recomendável usar o plural próprio do outro idioma. Kibutz, por exemplo, nome dado às colônias coletivas em Israel, no plural se escreve kibutzim. E blitz, palavra alemã que designa uma batida policial relâmpago (blitz significa relâmpago), no plural é blitze.
O TEMPO NÃO PÁRA
Hoje é hoje. Amanhã é depois de hoje. E depois de amanhã (sem hífens) é daqui a dois dias. E como voltar para o passado? Ontem foi antes de hoje. E antes de ontem, anteontem. E antes de anteontem? Trasanteontem. Por incrível que pareça.
O SEXO DAS PALAVRAS
Os substantivos terminados em a geralmente são femininos e os terminados em o, masculinos. Já para saber com certeza se os que terminam em e são masculinos ou femininos, é bom consultar o dicionário e descobrir que crepe (tecido), leme e corpete são masculinas, mas que ênfase, metástase e serpente são femininas.
A MORAL DO SUTIÃ
O anunciante de um sutiã escreveu certa vez: “Eleve a sua moral”. Moral, no feminino, significa um conjunto de regras de conduta e nada tem a ver com a intenção da propaganda. O certo, no caso, seria “o seu moral”, no masculino, porque corresponde a dizer “eleve a sua autoestima”, “aumente o seu entusiasmo”.

Revisão de Português: Dicas Gramaticais

Dicas Gramaticais por: Professor Gabriel Perissé

Publicado em:Matérias,Português,Revisão Online

Você pode gostar também