Energia nuclear - Vestibular1

Energia nuclear

Revisão de Química: Energia Nuclear

 

Química: Energia Nuclear

Resumão – Revisão da Matéria de Química – Revisando seus conhecimentos
Química: Energia Nuclear

Revisão de Química: Energia Nuclear

 

Energia Nuclear

Energia Nuclear: No final da década de 1950, foram desenvolvidos projetos de energia nuclear que proporcionavam vapor para impelir tanto navios de guerra, como mercantes.

Os primeiros reatores de energia nuclear em grande escala foram construídos em 1944, nos Estados Unidos, para a produção de material para armas nucleares. Posteriormente, em todo o mundo, foram construídos diferentes tipos de reator (diferenciados pelo combustível, pelo moderador e pelo refrigerante empregados) para a produção da energia elétrica. O reator a água leve usa como combustível o urânio 235 (também chamado de urânio enriquecido) e como moderador e refrigerante água comum muito purificada. No reator a água pressurizada, o moderador e refrigerante é água leve a uma pressão de cerca de 150 atmosferas. A maior parte dos reatores nucleares para produção de energia elétrica construídos no mundo é desse tipo, incluindo o da usina brasileira de Angra 1. No reator a água em ebulição, a água de refrigeração se mantém a uma pressão menor, o que faz com que ferva.

A energia geotérmica se baseia no fato de que a Terra fica mais quente quanto mais profundamente se perfura. A energia geotérmica pode originar-se de vapor de água encontrado em grandes profundidades sob a superfície terrestre. Fazendo com que chegue até a superfície, pode mover uma turbina para gerar eletricidade. Outra possibilidade é o aquecimento de água pelo bombeamento através de rochas quentes profundas. Ainda que essa fonte de energia seja em teoria ilimitada, na maior parte das áreas habitadas do planeta as rochas aquecidas estão situadas em camadas profundas demais, fazendo com que não seja rentável perfurar poços para sua utilização.

No Transporte: Durante o século XIX ocorreram grandes avanços graças à tecnologia, produto da energia a vapor; o clíper ficou defasado com o emprego do vapor nos barcos. A construção dos canais cresceu entre 1815 e 1840, diminuindo com o avanço das ferrovias. Um dos canais mais importantes do mundo é o canal do Panamá, inaugurado em 1920, que une o Atlântico ao Pacífico através do istmo panamenho.

O motor a diesel proporcionou aos barcos modernos um funcionamento mais econômico que substituiu em grande parte os motores a vapor. Hoje, a utilização da energia nuclear nos barcos está restrita aos navios militares. O transporte terrestre progrediu pouco até 1820, ano em que o engenheiro britânico George Stephenson adaptou um motor a vapor a uma locomotiva.

Depois da segunda Guerra Mundial, a pesquisa realizada na engenharia de combustão ajudou ao desenvolvimento de locomotivas de turbinas-elétricas, nas quais as turbinas de gás ou vapor eram utilizadas para impulsionar geradores que proporcionavam energia a motores elétricos.

Para obter uma boa nota no Enem, visite nosso canal exclusivo do Enem e saiba tudo que precisa sobre este exame! Inicie sua preparação e revisão com as provas de anos anteriores com os gabaritos completos: Prova e gabarito de anos anteriores.

Revisão de Química: Energia Nuclear

Vestibular1

O melhor site para o Enem e de Vestibular é o Vestibular1. Revisão de matérias de qualidade e dicas de estudos especiais para você aproveitar o melhor da vida estudantil. Todo apoio que você precisa em um só lugar!

Deixe uma resposta