Fator Relevo no Clima - Vestibular1

Fator Relevo no Clima

Revisão de Geografia: Fator Relevo no Clima

 

Geografia: Fator Relevo no Clima

Resumão – Revisão da Matéria de Geografia – Revisando seus conhecimentos
Geografia: Fator Relevo no Clima

 

Revisão de Geografia: Fator Relevo no Clima

 

Fator Relevo no Clima

O modelado do relevo terrestre foi, durante o desenvolvimento dos estudos morfológicos, explicado principalmente como resultante de fatos geológicos. Isso vigorou até que se fizessem trabalhos mais amplos, principalmente no que diz respeito a generalizações a partir de analogias feitas envolvendo diferentes áreas do planeta, quando pode-se perceber a influência marcante do clima na determinação das formas.

Diversos pesquisadores que estudaram mais a fundo as causas mais importantes da configuração do relevo terrestre chegaram a conclusões que confirmaram a supremacia do clima em relação a outros fatores. De Martonne, em seu artigo, cita diversos exemplos de estudos que levaram a essa mudança de posicionamento, evidenciando alguns estudiosos e seus trabalhos de reconhecimento do relevo em diferentes latitudes: regiões desérticas, polares, florestas tropicais, áreas encontradas a grandes altitudes, etc.

A partir daí, o trabalho do autor discorre sobre os parâmetros climáticos e agentes erosivos e suas formas de agir no modelado do relevo. São citadas diversas regiões do planeta (Europa, Estados Unidos, Brasil, África, etc.) e os elementos que têm um papel mais atuante em cada uma delas.

Por exemplo, o papel relevante da umidade em algumas áreas do Brasil, predominando o intemperismo químico e, contrastando com isso, o Saara, onde o preponderante é a ação do vento, ou seja, intemperismo físico mais evidente. Tais considerações confirmam que a distribuição geográfica das formas evidencia o tipo climático dominante e os parâmetros mais consideráveis de uma determinada área.

De Martonne, ao indagar sobre qual seria o elemento do clima cujas variações parecem exercer uma maior influência sobre a evolução do relevo, destaca o papel da umidade. De acordo com o autor, a abundância ou carência de precipitações atmosféricas determinam as modalidades de erosão.
Isso permite concluir que os demais parâmetros, como a temperatura e o vento têm seu trabalho bastante influenciado pela intensidade da umidade.

Uma outra questão levantada se refere à importância relativa das considerações climáticas e geológicas nas explicações do relevo. De fato, não se pode de maneira alguma excluir os fatores geológicos, já que os acontecimentos resultantes destes – dobramentos, soerguimentos, etc. – é que determinam os grandes traçados do relevo terrestre. O que resulta diretamente do clima é o detalhe das formas.

Baseando-se nisso, o autor fala de fácies topográficos, que seriam “as marcas que o clima imprime nos relevos”. Desta forma, os fácies mais importantes seriam: úmido e quente, temperado úmido, com estação seca, desértico, frio e seco e frio e úmido, cada um apresentando características que os individualizam.

Revisão de Geografia: Fator Relevo no Clima

Vestibular1

O melhor site para o Enem e de Vestibular é o Vestibular1. Revisão de matérias de qualidade e dicas de estudos especiais para você aproveitar o melhor da vida estudantil. Todo apoio que você precisa em um só lugar!

Deixe uma resposta