Menu fechado
Segunda Guerra Mundial 2 Revisão de História em Vestibular1

Revisão de História: História Geral Segunda Guerra Mundial 2

 

História: História Geral Segunda Guerra Mundial 2

Resumão – Revisão da Matéria de História – Revisando seus conhecimentos
História: História Geral Segunda Guerra Mundial 2

Revisão de História: História Geral Segunda Guerra Mundial 2
História Geral Segunda Guerra Mundial 2

 

A Guerra de 1939 a 1945

Na sua primeira etapa, a guerra foi exclusivamente europeia. Em seguida, o conflito generalizou-se, tornando-se mundial.
Quando a Inglaterra declarou guerra à Alemanha, todos os domínios que faziam parte do Império Britânico a imitarem, com exceção da Irlanda. Até a Itália declarar guerra aos aliados (junho de 1940), nenhum outro país europeu entrou na guerra, a não ser os países ocupados pela Alemanha como base para o ataque que iria desfechar contra a França em 1940 (isto é, Noruega, Bélgica e Holanda). A Dinamarca foi ocupada, mas não declarou guerra à Alemanha.

Na primavera de 1940, em apenas seis semanas, os alemães dominaram quase toda a França, tendo o governo francês abandonado Paris e se instalado no sul da França.
Os exércitos ingleses que tinham desembarcado na França foram batidos pelos alemães e obrigados a se retirarem para a Inglaterra, em completa desorganização e com enorme perda de material e homens (Retirada de Dunquerque).

Sem condições de continuar a luta, os franceses assinaram um armistício com os alemães e italianos em julho de 1940. Nesse momento, a Alemanha dominava toda a Europa, com poucas exceções.
A ligação entre a Alemanha e a URSS dependia exclusivamente dos interesses momentâneos dos dois países. As divergências ideológicas entre eles eram um profundas.

Se Hitler conseguisse retirar a Inglaterra da luta, mediante armistício ou pela conquista, voltar-se-ia contra a URSS. Daí a concentração de esforços alemães na batalha da Inglaterra.
A Inglaterra estava praticamente sozinha na guerra. Lutava no Mediterrâneo e Atlântico para preservar a integridade das suas comunicações marítimas, a fim de não ficar isolada.
Apesar da ajuda econômica e financeira dos EUA, sua situação era precária. Mas Hitler não conseguiu vencê-la.

Em 1941, a guerra ampliou-se. Após ter levado a efeito seus objetivos na Europa Central e Meridional, Hitler atacou a URSS (22 de junho), sem obter vitórias mais conclusivas que a ocupação de vastos territórios. A essa altura, os EUA inquietavam-se com a expansão do Japão na Ásia, mas somente após a agressão japonesa a Pearl Habor (7 de dezembro) é que eles entraram na guerra. Não conseguiram, no entanto, impedir a numerosas conquistas japonesas no Sudeste Asiático e no Pacífico.

Dessa forma, de 1942 a 1945, a guerra tornou-se total. Igualmente a sorte da luta começou a mudar. A vitória soviética em Stalingrado, impedindo a continuidade da ofensiva alemã, deu alento a todos os aliados. Os ingleses e americanos expulsaram os alemães da África do Norte e passaram a controlar o Mediterrâneo. Os japoneses foram contidos em seu avanço para a Índia.

Mas os nazistas não se reconheciam vencidos. Hitler acreditava poder implantar na Europa uma Nova Ordem, explorando brutalmente os povos dominados em proveito da “raça superior” ariana. O terror racista aumentou. Os campos de concentração se multiplicando. Milhares foram deportados e exterminados em câmaras de gás.

Hitler procurava guarnecer as fronteiras das regiões conquistadas. O assalto aliado a esta Fortaleza Europa veio em 1943. A Itália capitulou no mesmo ano. Em 1944, os aliados desembarcaram na França, libertando a Europa Ocidental. O Exército Soviético avançava pela Europa Ocidental, dominando os aliados dos nazistas.

Em 1945, a Alemanha, invadida por todos os lados, foi obrigada a render-se incondicionalmente. Americanos e ingleses concentraram-se então na região do Pacífico: em agosto de 1945, o Japão finalmente cedeu, após Ter sofrido bombardeios atômicos nas cidades de Hiroshima e Nagasaki.

O mundo todo foi tocado pelas destruições provocadas pela guerra total, e não somente a Europa. A destruição foi impressionante por ter sido sistemática, graças ao emprego de máquinas modernas. Apesar da vitória dos aliados e da destruição do nazifascismo, o mundo estava profundamente dividido.

Os países tocados pela guerra tinham graves problemas de reconstrução econômica e de reorganização política. A oposição existia entre os vencedores. Para concilia-las, o mundo foi dividido em zonas de influência. Isto evitava o conflito, mas dificultava o entendimento. Somente a ONU, nova organização internacional que substituiu a Liga das Nações, deixava a esperança de ver a paz triunfar.

Conclusão

A evolução interior dos Estados europeus durante o período entre guerras foi em grande parte responsável pela eclosão da Segunda Guerra Mundial em 1939.
O antagonismo entre o comunismo e o fascismo existia dentro da maioria dos Estados europeus, principalmente nos que haviam sido mais abalados pela Primeira Grande Guerra.

A grande depressão econômica de 1929 – 1930 agravou ainda mais os problemas políticos nacionais e internacionais. Numerosos países do mundo todo adotaram regimes totalitários de governo, a exemplo do que já acontecera na Itália.
Os litígios externos aumentaram, pelo próprio caráter militarista e nacionalista desses regimes, nitidamente expansionistas.

A Liga das Nações falhou na sua tentativa de conciliação por falta de meios, limitando-se a sensações superficiais contra os países que iniciavam as agressões, como foi o caso da Itália, Alemanha e Japão. A partir de 1935, a iniciativa agressora dos países totalitários cresceu. As democracias vencedoras da Primeira Grande Guerra, na expectativa de evitar outro conflito mundial, colocaram-se numa atitude defensiva e pacifista (apaziguamento), sem perceber que encorajavam ainda mais os agressores. Quando tentaram reagir, deram origem à Segunda Guerra Mundial.

De 1939 a 1942 deu-se a ofensiva do Eixo. Operações militares fulminantes deram a vantagem inicial à Alemanha, que se apossou da Polônia e Escandinávia. Em maio – junho de 1940, a ofensiva maciça contra a França terminou com a assinatura de um armistício, entre o governo francês e a Alemanha e Itália.

A tentativa alemã de dominar a Inglaterra falhou. Então investiu contra a Rússia. Ao mesmo tempo, os japoneses, que já estavam empenhados em uma guerra contra a China, atacavam os EUA. Dessa forma, a guerra tornou-se total. A entrada dos norte – americanos na guerra fez pender a sorte da luta a favor dos aliados. Em 1943, a resistência do Eixo começou a ser quebrada, para completar em 1945 com a invasão da Alemanha pelos atômicos.

A destruição provocada pela Segunda Guerra Mundial foi impressionante, porque foi efetuada por máquinas modernas. Apesar da vitória, os Aliados estavam divididos. O mundo foi repartido em zonas de influência pelos vencedores, passando dois blocos: o soviético e o ocidental.

Voltar a ler Revisão de História: História Geral Segunda Guerra Mundial – parte UM

Revisão de História: História Geral Segunda Guerra Mundial 2

Publicado em:História,Matérias,Revisão Online

Você pode gostar também