Primeira Guerra Mundial 1917 à 1918 - Vestibular1

Primeira Guerra Mundial 1917 à 1918

Revisão de História: Primeira Guerra Mundial 1917 à 1918

História: Primeira Guerra Mundial 1917 à 1918

Resumão – Revisão da Matéria de História – Revisando seus conhecimentos
História: Primeira Guerra Mundial 1917 à 1918

Revisão de História: Primeira Guerra Mundial 1917 à 1918

 

Primeira Guerra Mundial 1917 à 1918

Capitulo 1917
Grande e Democrático ano de 1917

1917, três anos depois do começo do conflito o estado de guerra faz sentir seus efeitos também sobre os civis. Pela primeira vez na história, estes não estão mais ao abrigo do fogo e sofrem bombardeiros aéreos. A rápida subida dos preços, a falta de matérias primas, o cansaço, a desmoralização, o luto, tudo isso isola o “front interno” e cria um clima favorável às iniciativas de paz.

Estas vêm de várias direções, em especial dos impérios centrais, agora conscientes de que precisam sair o mais rápido possível do conflito. Entre os soldados também reina o descontentamento, a exaustão e o desejo de acabar com tudo aquilo. As formas de automutilação e de insubordinação se multiplicam, assim como verdadeiros motins.

É o caso, em especial, entre maio e junho, num exército disciplinado como o francês. Porém é apenas na Rússia que a situação acaba escapando das mãos das autoridades. Em 12 de março de 1917 estoura uma revolta popular em Petrogroda; ela é apoiada pelas tropas que deviam reprimi-la.

Sobem ao poder os socialistas moderados de Kerenski, também chamados “Mencheviques”, que querem continuar a guerra contra os impérios centrais. Mas o caos se amplia e ninguém mais é capaz de controlar as tropas russas, que abandonaram o front em desordem.

 

A entrada dos EUA na guerra

Surge um fato novo que se revelará determinante para a solução do conflito, os EUA declaram guerra à Alemanha. A decisão Americana não se baseia só nas afinidades política culturais com as forças da Entente e na rejeição ideológica do imperialismo germânica.

Ela também é ditada por considerações econômicas e políticas. Se fato, uma derrota ocidental seria prejudicial à recuperação dos enormes empréstimos concedidos pelos americanos. Além disso, uma naturalidade prolongada impediria os EUA de reforçar seu papel político em escala mundial.

 

Capítulo 5 1918
1918, Ano intermediário entre a guerra e a paz

A espera, a necessidade, o sonho da paz: eis o grande tema unificador do último ano de guerra.
Os que sonham com a paz são os povos famintos dos dois impérios antraz, onde as sólidas e orgulhosas estruturas militares resistem melhor do que as estruturas civis.

Pela primeira vez, num grande e longínquo país, a revolução vitoriosa parece ter levado ao poder os oprimidos e frustrados de todos os tempos. Para muitos proletários em uniforme militar, inclusive fora da Rússia, o sonho da revolução prevalece sobre o de simplesmente acabar a guerra e escapar à obrigação de matar ou ser morto.

Imenso cansaço se choca não só com os vínculos hierárquicos, mas também com sentimentos como o amor à pátria, ou ainda com ligações ainda mais simples, o amor, a necessidade de não tornar vãos todos os esforços realizados.
Os países as Entente os EUA, que veem aproximar-se a vitória militar, colocam-se em ação com força total para controlar e orientar as esperanças e sonhos dos povos.

Entre a primavera e o outono de 1918 se definem as chances de vitória para a Inglaterra, a França, a Itália e os EUA. Esses países enfrentam estados de espírito e orientações políticas menos perigosas e mais fáceis de dominar.
Nesta última etapa da guerra, a paz não é o único sonho dos europeus.
Revolução e contrarrevolução fazem germinar novas raízes de incompreensão evidência, nas almas e nos costumes.

Em Novembro de 1918, a guerra e as batalhas terminaram. Começam então, sem interrupção, as lutas do pós-guerra.
Luta dos vencedores para impor aos vencidos condições de paz draconianas, brigas sobre a interpretação dos objetos da guerra, dentro dos países vencedores e das frentes patrióticas agora desenvolvidas; lutas de classes e de partido, exacerbados pelos anos de militarização da sociedade civil, movimentos revolucionários, estruturação dos equilíbrios sociais, dos papéis e das formas de comando; luta, ainda para atribuir este ou aquele sentido ao conflito que acaba de terminar e orientar a memória, ou pelo menos a memória pública, com o risco de deixar numerosas sequelas nas memórias individuais.
Por todos os lados, o período do pós-guerra logo coloca problemas de reorientação da opinião pública, do conjunto das populações.

Esses novos problemas são julgados segundo critérios nascidos na guerra.
Toda uma geração cresceu sob o fogo. Outras dessas mobilizados, que já chegaram adultas ao front, dele trouxeram uma experiência, que depois da guerra, parece decisivo e inesquecível.

 

Conclusão

A guerra iniciada em 1914 englobou a maior parte dos países europeus, tornando-se progressivamente um conflito mundial. Este foi seu aspecto particular em relação aos conflitos anteriores.
De forma global, os fatores da guerra estão ligados aos interesses econômicos dos Estados europeus, à corrida colonialista, e ao nacionalismo exarcebado.

No primeiro momento da guerra, a fronteira da França foi cruzada pelos alemães, cujo avanço foi detido em seguida, na Batalha do Marne.
Começou, então, a Guerra das Trincheiras, que se arrastaria quase até o fim da guerra. No total, sacrificaram-se mais de 10 milhões de vidas.

As tentativas alemãs de ruptura foram contidas pelos Aliados, mas em compensação os ataques destes foram detidos pelos alemães. A entrada dos Estados Unidos e a saída da Rússia aceleraram o desfecho da guerra. Aos Aliados foram favorecidos.

No ano de 1918, travou-se a Batalha da França, última e desesperada ofensiva alemã, que se extinguiu na Segunda Batalha do Marne. Rompidas as linhas germânicas pela ofensiva de Foch, vencidos os Aliados da Alemanha, a esta não restava outra alternativa senão solicitar o armistício.

Revisão de História: Primeira Guerra Mundial 1917 à 1918

Vestibular1

O melhor site para o Enem e de Vestibular é o Vestibular1. Revisão de matérias de qualidade e dicas de estudos especiais para você aproveitar o melhor da vida estudantil. Todo apoio que você precisa em um só lugar!

Deixe uma resposta