Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa - Vestibular1

Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Revisão de Atualidades: Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

 

Atualidades: Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Resumão – Revisão da Matéria de Atualidades – Revisando seus conhecimentos
Atualidades: Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Revisão de Atualidades: Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

 

Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

 

O Brasil já cumpriu todos os requisitos constitucionais e está pronto para colocar em prática o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa assinado, há 14 anos, pelos países que falam nossa língua na Europa, na América Latina e na África. A entrada em vigor, porém, está na dependência dos governos de Portugal e de Cabo Verde, que também já ratificaram o documento, cumprirem as exigências legais internas.

O acordo possibilita, entre outras facilidades, a criação de normas ortográficas comuns para as variantes da língua portuguesa, facilita a difusão bibliográfica e de novas tecnologias, reduz o custo econômico e financeiro da produção de livros e documentos.
Permite, ainda, aprofundar a cooperação entre as nações que falam o português – terceira língua ocidental mais falada no mundo, depois do inglês e do espanhol – aumentando o fluxo de livros e publicações em todas as áreas, além de favorecer a produção de materiais para a educação à distância.

No caso do Brasil, a transição ortográfica será feita de forma gradual substituindo-se, por exemplo, os materiais didáticos e dicionários à medida que for necessária sua reposição nas escolas da educação básica.

Adaptações – O documento leva em consideração a evolução da língua e faz adaptações para admitir, em alguns casos, a dupla grafia e em outros fazer reformulações: o alfabeto, por exemplo, que possuía 23 letras, passa a constituir-se de 26 letras, com a inclusão de k, w, y, que serão usadas em casos especiais; diz que, sempre que possível, deve-se substituir os topônimos de línguas estrangeiras por formas vernáculas como, por exemplo, substituir Zürich, por Zurique; o trema é suprimido em palavras portuguesas ou aportuguesadas, como no caso tranquilo, linguista, mas conservado em palavras derivadas de nomes próprios estrangeiros: mülleriano, de Müller.

Esforço – A atuação do ministro da Educação, na 5ª Reunião de Ministros da Educação da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), que ocorreu em 26 de maio deste ano, em Fortaleza (CE), foi decisiva para vencer os obstáculos que impediam a entrada em vigor do acordo.
Na cerimônia de abertura do evento, lembrou-se aos ministros dos outros países que tinham, ali, a tarefa de ultrapassar uma série de barreiras para agilizar a entrada em vigor do Acordo Ortográfico.

O resultado do apelo do ministro brasileiro foi a aprovação do protocolo modificativo que permite, com apenas a ratificação de três países, que o acordo possa ser executado. A decisão deles foi aprovada pelos chefes de estado e de governo da CPLP, em julho passado.

Histórico – O Acordo Ortográfico foi assinado por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe em 1990 (o Timor Leste ingressou na comunidade só após sua independência da Indonésia), fruto de um trabalho desenvolvido pela Academia Brasileira de Letras e pela Academia de Ciências de Lisboa, Portugal, desde a década de 1980.
O objetivo era colocá-lo em vigor em 1994 e mediante a ratificação de todos os membros. Como apenas Brasil, Cabo Verde e Portugal ratificaram o documento, sua entrada em vigor ficou pendente por quase 14 anos. Em maio deste ano, em Fortaleza, na 5ª Reunião de Ministros da Educação da CPLP, os ministros dos oito países propuseram a retomada das negociações.
E a 5ª Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP, realizada em São Tomé e Príncipe, em 25 de julho, aprovou o 2º Protocolo Modificativo que altera a cláusula de vigência do Acordo Ortográfico. Em lugar de ratificação por todos os países da comunidade, basta a ratificação de três membros para que vigore mesmo procedimento já aplicado nos demais acordos firmados no âmbito da CPLP.

Revisão de Atualidades: Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa
Fonte: Imprensa/MEC

Vestibular1

Vestibular1 sempre o Número 1 para Enem, Vestibulares, Concursos, Processos Seletivos. Seja qual for a prova ou exame que vá enfrentar, conte com nosso apoio na revisão dos estudos. Revise matérias e treine com nossos simulados, testes e problemas de matérias específicas. Aquelas provas e exames que vai enfrentar serão mais tranquilas, acesse e confira!

Deixe uma resposta