Menu fechado
Revisão de Filosofia: Caminhos Vestibular1

Revisão de Filosofia: Caminhos

Filosofia: Caminhos

Resumão – Revisão da Matéria de Filosofia – Revisando seus conhecimentos
Revisão de Filosofia: Caminhos
Caminhos

Caminho as trilhas da perplexidade, pois a muito me habituei ao espanto.
Se testemunho humanos em desencanto com o mundo, mais me aprofundo nas entranhas do cosmo.
Percebo em meu caminho que mesmo os descaminhos nos conduzem ao oceano.

Admito o que afirmava o filósofo: que a razão que esclarece é a mesma que alucina, andamos, pois, no fio da navalha. Por isso é necessário examinar o que asseverava o poeta: da necessidade de controlarmos nossa maluques misturada com nossa lucidez, para trilharmos o caminho do meio.

Múltiplas são as vias que nos conduzem a duvida, impulsionadora dos mistérios do mundo, porque as certezas empanam a visão.
A certeza da incerteza me fez optar pela trilha, a fim de evitar o óbvio.

Se sigo o caminho das pedras é por achá-lo mais digno que o asfalto. Alimento-me do paradoxal, porque a ordem linear me asfixia, por entender o mundo dentro da perspectiva de uma aspiral ascendente.
A contradição é minha rosa dos ventos. Vivo a metamorfose ambulante do poeta.

Pois, Raul Seixas está para Heráclito, como a certeza está para a inércia. Porque a verdade absoluta é pretensão dos insanos.
Se a raiz do mundo material é o átomo. A antimatéria é o prenuncio da imaterialidade de um mundo paralelo ao nosso.

Meu coração entrelaçado ao cérebro é como o buraco negro a processar o mundo em uma dimensão inacessível aos limitados sentidos humanos.
E vou como um pássaro a singrar as células do meu corpo na aventura da vida, revelando o irrevelável nas experiências diversas e noturnas da existência humana.

Se sou filho do chão, que nutre minhas raízes. Se sou telúrico, terreno, estou, todavia destinado ao infinito, ao cosmo…

O anseio de liberdade há de me libertar das amarras da ignorância que estabelece limites bem definidos, podando minhas asas, anseio voos mais altos. Nós, seres humanos, somos vocacionados a transcendência e a superação, então mãos a obra, e edifiquemos a nós mesmos hoje e sempre.

Revisão de Filosofia: Caminhos
Autor: Prof. Manoel Bartolomei

Publicado em:Filosofia

Você pode gostar também