Menu fechado
Nomenclatura Compostos Orgânicos parte dois

Revisão de Química: Nomenclatura Compostos Orgânicos parte dois

 

Química: Nomenclatura Compostos Orgânicos parte dois

Resumão – Revisão da Matéria de Química – Revisando seus conhecimentos
Química: Nomenclatura Compostos Orgânicos parte dois

Revisão de Química: Nomenclatura Compostos Orgânicos parte dois

 

Nomenclatura Compostos Orgânicos parte dois

03. Álcool  (R-OH) (OH ligado a carbono saturado)

Obs.: R= grupo ou grupamento orgânico; Ar = anel aromático ou anel benzênico.
Oficial (IUPAC)
» Troca-se a terminação do hidrocarboneto correspondente por OL;
» A cadeia principal é a maior fila de átomos de carbono que contenha a hidroxila;
» Quando houver mais de uma possibilidade para a posição da hidroxila, esta deve ser numerada;
» A numeração da hidroxila se inicia pela extremidade mais próxima da mesma;
Obs.: Em moléculas complexas a hidroxila pode ser considerada como uma ramificação chamada: hidróxi;
Obs.: álcoois insaturados: posição da insaturação + hidrocarboneto correspondente + posição do OH + OL
Obs.: diálcool (terminação: DIOL); trialcool (terminação: TRIOL) etc.
Usual:
» álcool + nome do grupo ligado a hidroxila + ICO
» Nomenclatura de Kolbe (metanol=carbinol) e todos os demais alcoóis são considerados como seus derivados (nome dos grupamentos + carbinol)

 

04. Éter (R-O-R’ ou Ar-O-Ar ou Ar-O-Ar)

Oficial (IUPAC):
» (grupo menor) ÓXI + (hidrocarboneto correspondente ao grupo maior)
Usual:
» éter (grupo menor) – (grupo maior)+ICO

05. Fenol (Ar-OH)

Oficial (IUPAC):
» Usa-se o prefixo HIDRÓXI;
» Havendo necessidade de numeração, esta se inicia pela hidroxila e segue o sentido dos menores números;
Obs.: O número “1” atribuído a hidroxila pode ser omitido;
Usual:
» O hidróxi-benzeno é chamado de FENOL e todos os outros fenóis são considerados como seus derivados;

 

06. Aldeído (H-COH ou R-COH ou Ar-COH)

Oficial (IUPAC):
» Troca-se a terminação do hidrocarboneto correspondente por AL;
» A numeração se inicial pelo carbono do grupo funcional;
Usual:
» Os aldeídos possuem nomes usuais correspondentes aos nomes usuais dos ácidos carboxílicos: metanal (aldeído fórmico ou formaldeído); etanal (aldeído acético ou acetaldeído); etanodial (aldeído oxálico ou axaldeído); fenil-metanal (aldeído benzoico ou benzaldeído) etc.

 

07. Cetona (R-CO-R’ ou R-CO-Ar ou Ar-CO-Ar)

Oficial (IUPAC):
» Troca-se a terminação do hidrocarboneto correspondente por ONA;
» A numeração da cadeia se inicia pela extremidade mais próxima da carbonila (-CO-);
Obs.: cetonas insaturadas: posição da insaturação + hidrocarboneto correspondente + posição da carbonila + ONA;
Usual:
» (grupo menor)-(grupo maior)-CETONA

 

08. Ácido Carboxílico (H-COOH ou R-COOH ou Ar-COOH)

Oficial (IUPAC):
» Troca-se a terminação do hidrocarboneto correspondente por ÓICO;
» ÁCIDO + hidrocarboneto correspondente + ÓICO;
Usual:
» A nomenclatura usual dos ácidos carboxílicos está relacionada com a origem do ácido ou de suas propriedades: ácido metanoico (ácido fórmico); ácido etanoico (ácido acético); ácido propanóico (ácido propiônico); ácido butanoico (ácido butílico); ácido etanodioico(ácido oxálico) etc.

 

09. Éster (H-COO-R ou R-COO-R ou Ar-COO-R ou Ar-COO-Ar)
Oficial (IUPAC):
» Substitui-se a terminação ICO do ácido carboxílico correspondente por ATO e acrescenta-se o nome do grupamento ligado ao oxigênio;
Obs.: o nome do grupamento deve terminar com ILA e não com IL. EX.: metila, etila etc.
Obs.: Um raciocínio mais fácil é acrescentar ATO ao hidrocarboneto correspondente, não sendo assim necessário, raciocinar com o ácido carboxílico correspondente;
Usual:
» Está, a exemplo dos aldeídos, baseada na nomenclatura dos ácidos carboxílicos: metanoato = formiato; etanoato = acetato; propanoato = propionato;

10. Amina (R-NH2 ou R-NH-R’ ou R-NR’-R”)
Oficial (IUPAC):
» (grupos ligados ao N) + AMINA;
Obs.: Os grupamentos ligados ao N devem ser colocados em ordem alfabética (a ordem crescente de complexidade não é recomendada pela IUPAC);
Obs.: Em moléculas complexas o grupamento característico das aminas pode ser considerado uma ramificação chamada de AMINO;

 

11. Amida (H-CONH2 ou R-CONH2 ou Ar-CONH2; ou H-CONH-R’ ou R-CONH-R’ ou Ar-CONH-R’; ou H-CONR’-R” ou R-CONR’-R” ou Ar-CONR’-R”)
São compostos que apresentam o seguinte grupo funcional:

Oficial (IUPAC):
» Troca-se a terminação ICO do ácido carboxílico correspondente por AMIDA;
Obs.: Um raciocínio mais fácil é acrescentar AMIDA ao hidrocarboneto correspondente, não sendo assim necessário raciocinar com o ácido carboxílico correspondente; (raciocínio semelhante foi proposto para os ésteres)

 

12. Nitrila (R-CN ou Ar-CN)
Oficial (IUPAC):
» Dá-se o nome do hidrocarboneto correspondente, acrescentando-lhe a terminação NITRILA, (hidrocarboneto correspondente + NITRILA);
Usual:
» Cianeto de (nome do grupamento ligado ao -CN);

 

13. NITROCOMPOSTO (R-NO2 ou Ar-NO2)
Oficial (IUPAC):
» Usa-se o prefixo NITRO antecedendo o nome do hidrocarboneto que origina o nitrocomposto (NITRO + hidrocarboneto correspondente)

 

14. HALETO ORGÂNICO (Compostos derivados dos hidrocarbonetos pela substituição de um ou mais hidrogênios por halogênios(F, Cl, Br, I).
Oficial (IUPAC):
» Consideram-se os haletos como derivados dos hidrocarbonetos correspondentes;
» O nome do halogênio antecede ao nome do hidrocarboneto como se fosse um grupamento qualquer;
Obs.: Se na cadeia existir apenas halogênios como ramificações, a numeração da cadeia se inicia pela extremidade mais próxima destes, mas se existir qualquer outro grupo ligado a cadeia principal a numeração se inicia pela extremidade onde seja possível se obter os menores números possíveis.
Usual:
» Usam-se as palavras cloreto de, brometo de, etc., seguidas do nome do grupamento orgânico ligado ao halogênio;
» (nome do haleto) de (nome do grupo);

 

15. ANIDRIDO; São compostos que apresentam o seguinte grupo funcional:

Obs.: Os anidridos são considerados como derivados dos ácidos carboxílicos;
» Nos anidridos com cadeias carbônicas iguais, deve-se mencionar o nome do ácido correspondente, precedido da palavra ANIDRIDO;
» Quando o anidrido possuir cadeias diferentes deve-se escrever primeiro o nome do menor ácido existente;

 

16. SAL ORGÂNICO; São compostos que apresentam o seguinte grupo funcional:

Oficial: (IUPAC):
» Substitui-se a terminação ICO do ácido carboxílico correspondente por ATO e acrescenta-se o nome do metal ligado ao oxigênio;
Obs.: Um raciocínio mais fácil é acrescentar ATO ao nome do hidrocarboneto correspondente, semelhante ao que já foi proposto para outras funções anteriores;
Usual:
» Está baseada na nomenclatura usual dos ácidos carboxílicos: metanoato = formiato; etanoato = acetato; propanoato = propionato;

 

17. COMPOSTOS DE GRIGNARD; São compostos que apresentam o seguinte grupo funcional:

Oficial (IUPAC):
» (cloreto, brometo, iodeto) de (grupo ligado ao Mg) + Magnésio;

 

18. ÁCIDOS SULFÔNICOS (R-SO3H ou Ar-SO3H)
Oficial (IUPAC):
» ÀCIDO + (nome do hidrocarboneto correspondente) + SULFÔNICO

 

19. TIOL ou TIOÁLCOOL (R-SH) O oxigênio da função álcool é substituído pelo enxofre.
Oficial (IUPAC):
Obs.: o prefixo TIO indica a substituição de um oxigênio por um enxofre;
» A nomenclatura é semelhante a dos alcoóis correspondentes trocando-se a terminação OL por TIOL;
Usual:
» O grupo -SH é denominado MERCAPTAN: (nome do grupo) + MERCAPTAN;

 

20. TIOÉTER (R-S-R’ ou Ar-S-Ar ou Ar-S-Ar) O oxigênio da função éter é substituído pelo enxofre.
Oficial (IUPAC):
Obs.: O prefixo TIO indica a substituição de um oxigênio por um enxofre;
» A nomenclatura é semelhante a dos éteres correspondentes trocando-se a terminação ÓXI por TIO.

Compostos Inorgânicos
Deve-se lembrar sempre das características dos compostos inorgânicos, bem como de suas reações:

ÁCIDO
Conceito: Em H2O libera H+(H3O+)
Peculiaridades importantes:
– são moleculares (covalentes)
– HCL, Hbr e HI são fortes
– sofrem ionização
– são obtidos de óxido ácidos

BASE
Conceito: Em H2O libera OH-
Peculiaridades importantes:
– os principais são formados por metais dos grupos 1 e 2 e quando compostos iônicos.
– bases fortes: dos metais dos grupos 1 e 2 são obtidos de óxidos básicos.

SAL
Conceito: Resultado de neutralização (ácido + base)
Peculiaridades importantes:
– são iônicos
– sofrem dissolução iônica

ÓXIDO
Conceito: Composto binário oxigenado
Peculiaridades importantes:
– básicos importantes: Na2O, CaO e MgO
– ácidos importantes: SO2, SO3 e CO2
– anfóteros importantes: Al2O3 e ZnO
– peróxidos importantes: H2O2 e Na2O2

Voltar a ler Revisão de Química: Nomenclatura Compostos Orgânicos parte UM

Revisão de Química: Nomenclatura Compostos Orgânicos parte dois

Publicado em:Matérias,Química,Revisão Online

Você pode gostar também