Menu fechado
O Universo parte 4 Revisão de Geografia Vestibular1

Revisão de Geografia: O Universo parte 4

 

Geografia: O Universo parte 4

Resumão – Revisão da Matéria de Geografia – Revisando seus conhecimentos
Geografia: O Universo parte 4

Revisão de Geografia: O Universo parte 4

 

Geografia e O Universo parte 4

Geografia e Universo – Relevo Lunar

As formações mais características do relevo lunar são as depressões circulares ou poligonais, de dimensões variáveis: as crateras (ou circos para as mais vastas, limitadas por verdadeiras muralhas montanhosas). As maiores ultrapassam os 200 km de diâmetro, e as menores, discerníveis da Terra, não excedem 1 km. A exploração espacial, entretanto, revelou a existência de uma multidão de crateras de dimensões inferiores.

O Solo Lunar

O solo lunar é formado de pedras mais ou menos soterradas em uma camada de poeira constituída de fragmentos rochosos reduzidos a pó, com espessura que varia de alguns milímetros a cerca de 15 cm, conforme o local. Sob este tapete de poeira se estende uma camada de rochas fragmentas, o regolito, cuja espessura varia de 2 a 20 m.

As seis missões Apolo que pousaram na Lua trouxeram à Terra cerca de 2.200 amostras de rochas, o equivalente a aproximadamente 400 Kg. Outras amostras foram extraídas por perfurações e trazidas à Terra pelos engenheiros automáticos soviéticos Luna.

O estudo das rochas lunares resultou na descoberta de 75 novas variedades de minerais (principalmente silicatos), representando 33 espécies distintas, alem das cerca de 80 conhecidas em meteoritos e mais de 2 mil conhecidas na Terra.

 

O Sistema Solar

O Sistema Solar é composto do Sol e da família de objetos que o orbitam.Eles foram criados a partir da mesma nuvem e permaneceram juntos em razão da forte gravidade solar.
O Sol, nossa estrela local, domina o Sistema Solar.Ele é o maior objeto do sistema e que tem mais massa.O Sol contém mais de 95 por cento de toda a matéria do Sistema Solar.

O resto encontra-se nos objetos que orbitam o Sol.Estes dão 8 planetas, mais de 60 luas, bilhões de asteroides e bilhões de cometas.Em razão do grande tamanho do Sol, ele possui uma forte atração gravitacional, e esta força mantém o Sistema Solar junto e controla o movimento dos planetas.

 

O Nascimento do Sistema Solar

Há cerca de 5 bilhões de anos, a matéria que agora forma o Sol e os planetas era parte de uma grande nuvem de gás e poeira chamada nebulosa solar. A nuvem, feita principalmente de hidrogênio e hélio mas contendo uma pequena porcentagem de outros elementos, começou a girar e seu material foi atraído em direção ao centro.

A nebulosa solar era agora uma bola de gás cercada por um disco de gás e poeira. A bola central se tornou o Sol e o material do disco produziu os planetas e outros corpos. Muito mais material que não foi usado projetado para o espaço.

 

Planetas

Os planetas começaram a formar-se há cerca de 4,6 bilhões de anos. O material mais perto do Sol formou os quatro primeiros mundos rochosos, Mercúrio, Vênus, a Terra e Marte. Mais longe no disco externo onde é muito mais frio, corpos rochosos se formaram e então atraíram grandes quantidades de gás em sua direção. Estes eram os grandes planetas gasosos, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

 

Mercúrio

O planeta mais próximo do Sol é um mundo pequeno, rochoso e sem atmosfera. A superfície cheia de crateras de Mercúrio suporta temperaturas extremas.

Mercúrio é difícil de observar e estudar da Terra porque nuca está distante do brilho solar do nosso céu. Muito do que sabemos de Mercúrio veio da Mariner 10, a única sonda espacial a visitá-lo.

Ela tirou fotografias de quase todo um lado do planeta que, uma vez transmitidas de volta a Terra, foram combinadas para nos dar uma visão geral de grande parte da superfície do planeta.

• Superfície
Mercúrio é coberto com crateras que foram formadas quando o planeta foi bombardeado por meteoritos há cerca de 4 bilhões de anos. As crateras variam de tamanho de alguns metros a centenas de quilometro de extensão. A maior, a Bacia Caloris, tem cerca de 1.300 km de largura.

A superfície de Mercúrio também é cruzada por cadeias de montanhas e espinhaços de alguns quilômetros de altura. Estas foram formadas quando um Mercúrio jovem e quente esfriou e encolheu. O manto externo e a crosta enrugaram-se como a casca de uma maçã seca.

• Órbita e Rotação
A órbita de Mercúrio é alongada. Sua distância do Sol,varia de 70 milhões Km quando mais distante, para apenas 46 milhões quando mais próximo. Portanto o Sol aparece por algum tempo no céu de Mercúrio com uma vez e meia o diâmetro, e é duas vezes mais quente, do que em outras ocasiões.

Mercúrio viaja ao redor do Sol a 48 km por segundo, o planeta mais rápido, e leva somente 88 dias para completar uma órbita, levando 59 dias para completar uma volta. A combinação de seu rápido período orbital e sua lenta rotação significa que alguém parado em sua superfície teria que esperar 176 dias entre um nascer do Sol e o próximo.

 

Vênus

O planeta mais quente é um mundo hostil. Uma densa e sufocante atmosfera envolve um planeta rochoso de superfície marcada pela atividade vulcânica.
Vênus é um planeta rochoso, o segundo a partir do Sol e similar em tamanho a Terra. Ele aparece como uma estrela brilhante no céu da Terra, após o pôr do Sol, ou antes, do nascer do Sol, e é chamado então de estrela d’Alva.

Ele brilha intensamente porque a luz solar é refletida em sua alta camada de nuvens. Vênus gira lentamente, levando 243 dias para completar uma volta, e é o único planeta a girar no sentido retrogrado quando visto de seu polo norte.

• Atmosfera
A densa atmosfera de Vênus consiste principalmente em dióxido de carbono. Ela contém tanta matéria que a sentiríamos mais densa do que a água, e a pressão é 90 vezes maior do que na Terra. A luz solar penetra na atmosfera e aquece a superfície do planeta.
O solo irradia calor, mas a atmosfera o retém, esquentando o planeta ainda mais. A temperatura media da superfície atinge 464°C.

• Características da Superfície
Sondas espaciais enviadas pela antiga União Soviética viajaram através da atmosfera de Vênus para pousar em sua superfície. Entretanto, em 1990-1994, a sonda relevou uma superfície com cerca de um bilhão e meio de anos e formada por atividades vulcânicas.

Vênus é um planeta liso, e 85 por cento de sua superfície é formada de planícies vulcânicas. Características físicas foram mapeadas por sondas usando radar e trabalhando acima de camada de nuvens. A mais recente e bem-sucedida foi a sonda americana Magalhães em 1990-1994. A sonda relevou uma superfície com cerca de 1,5 bilhões de anos e formada por atividade vulcânica.

 

Marte

Marte é o planeta mais parecido com a Terra. Ele é um mundo seco, rochoso e avermelhado. Com cerca de metade do tamanho da Terra, ele é muito mais frio.
Marte é quarto planeta a partir do Sol, cerca de uma vez e meio mais longe do Sol do que a Terra.

Sua distancia faz dele um planeta muito mais frio do que a Terra e sua temperatura media está bem abaixo do ponto de congelamento. Ele parece, entretanto, fortemente avermelhado e teve seu nome dado em função do Deus romano da guerra devido a sua aparência que lembra o sangue humano. A cor avermelhada vem das rochas e do solo em sua superfície.

• Características da Superfície
Atividade vulcânica, bombardeamento por meteoros e água corrente, todos no passado distante de Marte, deram forma à superfície que vemos hoje. Muito da superfície é rocha espalhada num deserto plano, com dunas de poeira e crateras formadas por meteoritos.

Gigantescas, porém, formações elevam-se das planícies e cortam através delas. O vulcão Monte Olympus, a montanha mais alta no Sistema Solar, tem 600 km de diâmetro e eleva-se 24 Km acima da planície circundante.

Igualmente espetacular é o Vale Mariner, um enorme sistema de canyons que correm por cerca de 4.500 km através de Marte e tem, em partes, 8 Km de profundidade. Existem também vales que parecem leitos de rio secos formados quando Marte tinha água corrente a mais de 3 bilhões de anos atrás.

•  A Procura por Vida
Há menos de um século as pessoas acreditavam que os marcianos, uma forma de vida inteligente, viviam em Marte. Hoje sabemos que isso é falso, porem primitivas formas de vida podem existir lá. No passado Marte era mais quente e úmido e sob estas condições a vida pode ter se desenvolvido. Duas sondas espaciais americanas, ambas chamadas Viking, aterrissaram em Marte em 1976. Experimentos a bordo fizeram testes a procura de vida mas nenhuma foi encontrada.
Mais naves espaciais foram mandadas para investigar Marte na década de 1990. A sonda Pathfinder aterrissou depois de uma viagem de 7 meses em 1997. Ela carregava um veiculo robótico de 6 rodas do tamanho de um forno microondas, o Sojourner, que explorou o local da aterrissagem.

Continuar lendo Revisão de Geografia: O Universo parte CINCO

Estude na sequência: Revisão de Geografia
O Universo
O Universo parte 2
O Universo parte 3
O Universo parte 5
O Universo parte 6

Revisão de Geografia: O Universo parte 4

Publicado em:Geografia,Matérias,Revisão Online

Você pode gostar também