Menu fechado
Geografia: Planalto brasileiro Vestibular1

Revisão de Geografia: Planalto brasileiro

 

Geografia: Planalto brasileiro

Resumão – Revisão da Matéria de Geografia – Revisando seus conhecimentos
Geografia: Planalto brasileiro

Revisão de Geografia: Planalto brasileiro

 

Planalto brasileiro

Planalto Brasileiro: É um vasto planalto que se estende por toda a porção central do Brasil, prolongando-se até o nordeste, leste, sudeste e sul do território. É constituído principalmente por terrenos cristalinos, muito desgastados, mas abriga bolsões sedimentares significativos.

Por ser tão extenso, é dividido em planalto Central, planalto Meridional, planalto Nordestino, serras e planaltos do Leste e Sudeste, planaltos do Maranhão-Piauí e planalto Uruguaio-Rio Grandense.

O planalto Central, na porção central do país, caracteriza-se pela presença de terrenos cristalinos (do pré-cambriano) que alternam com terrenos sedimentares do Paleozoico e do Mesozoico. Nessa região aparecem diversos planaltos, mas as feições mais marcantes são as chapadas, principalmente as dos Parecis, dos Guimarães, dos Pacaás Novos, dos Veadeiros e o Espigão Mestre, que serve como divisa de águas dos rios São Francisco e Tocantins.

O planalto Meridional, situado nas terras banhadas pelos rios Paraná e Uruguai, na região sul, estende-se parcialmente, pelas regiões Sudeste e Centro- Oeste. É dominado por terrenos sedimentares recobertos parcialmente por lavas vulcânicas (basalto).

Nessa porção do relevo brasileiro, existem extensas cuestas emoldurando a bacia do Paraná. Apresenta duas subdivisões: o planalto Arenito-Basáltico, formado por terrenos do Mesozoico (areníticos e basálticos) fortemente erodidos, e a depressão periférica, faixa alongada e deprimida entre o planalto arenito basáltico, a oeste e o planalto Atlântico, a leste.

O planalto Nordestino é uma região de altitudes modestas (de 200m a 600m) em que se alternam serras cristalinas, como as do Borborema e de Baturité, com extensas chapadas sedimentares, como as do Araripe, do Ibiapaba, do Apodi e outras.

As serras e os planaltos do Leste e do Sudeste, estão localizados próximos ao litoral, formando o maior conjunto de terras altas do país, que se estende do Nordeste até Santa Catarina. Os terrenos são muito antigos, datando do período Pré-Cambriano, e integram as terras do escudo Atlântico.

Merecem destaque, nessa região, as serras do mar, da Mantiqueira e do Espinhaço, de Caparaó ou da Chibata, onde se encontra o pico da Bandeira, com 2.890 metros, um dos mais elevados do nosso relevo. Em muitos trechos, essas serras desgastadas aparecem como verdadeiros “mares de morros” ou “pães de açúcar”.

O planalto do Maranhão-Piauí (ou do Meio-Norte) situa-se na parte sul e sudeste da bacia sedimentar do Meio-Norte. Aparecem, nessa área, vários planaltos sedimentares de pequena altitude, além de algumas cuestas.

O planalto Uruguaio-Sul-Rio-grandense – aparecem no extremo sul do Rio Grande do Sul e é constituído por terrenos cristalinos com altitudes de 200 a 400 metros, caracterizando uma sucessão de colinas pouco salientes, conhecidas localmente por coxilhas, ou ainda acidentes mais íngremes e elevados, conhecidos como cerros.

Revisão de Geografia: Planalto brasileiro

Publicado em:Geografia,Matérias,Revisão Online

Você pode gostar também