Menu fechado
Regência Verbal Revisão de Português por Vestibular1

Revisão de Português: Regência Verbal

 

Português: Regência Verbal

Resumão – Revisão da Matéria de Português – Revisando seus conhecimentos
Português: Regência Verbal

Revisão de Português: Regência Verbal

 

Regência Verbal

Regência é a relação que se estabelece entre duas palavras, uma servindo de complemento a outra. A regência verbal trata da relação entre o verbo e seu complemento.
Há verbos que apresentam mais de uma regência (aparecendo com ou sem preposição) e muitas vezes a diversidade de regência corresponde à diversidade de significado. Entre esses verbos, os mais usados são:

Agradar
= acarinhar – transitivo direto: A mão agradava o filho.
= ser agradável – transitivo indireto: O espetáculo agradou a todos.
Observação – o verbo “desagradar” é sempre transitivo indireto: Isso desagrada aos professores.

Ajudar – transitivo direto ou transitivo indireto
Ajudem nosso vizinho.
Ajudem a nosso vizinho.

Aspirar
= atrair (o ar) para os pulmões – transitivo direto: Ele aspirava o perfume do campo.
= desejar ardentemente – transitivo indireto e deve-se usar a ele, a ela em vez de lhe, lhes: Aspiras ao cargo de diretor?

Assistir
= morar – intransitivo: Eles assistem em Maricá.
= socorrer – transitivo direto ou transitivo indireto e deve-se usar a ele, a ela em vez de lhe, lhes: A enfermeira assistia o menino.
= ver – transitivo indireto e deve-se usar a ele, a ela em vez de lhe, lhes: Assistimos ao filme.
Assistimos a ele.
= caber – transitivo indireto: Assiste-lhes tomar uma decisão.

Atender – Transitivo direto ou transitivo indireto quando o complemento é pessoa e deve-se usar a ele, a ela em vez de lhe, lhes: Atenda os alunos; Atenda aos alunos.
Avisar – transitivo direto e indireto (objeto direto para pessoa e objeto indireto para coisa): Avise Pedro do dia da prova.

Chamar
= dar sinal de chamada – intransitivo: O telefone chamou muito tempo.
= mandar vir – transitivo direto: Chame José.
= invocar – transitivo indireto: Chamem por mim quando saírem.
= atrair, fazer vir – transitivo direto e indireto: Os dançarinos chamaram a atenção de todos.
= dar nome – transitivo direto com predicativo ou transitivo indireto com predicativo e deve-se usar a ele, a ela em vez de lhe, lhes: Chamam-no inocente; Chamam a Paulo inocente.
Observação – o predicativo pode vir precedido de preposição: Chamam-no de herói.

Chegar – intransitivo acompanhado da preposição “de”: Ela chegou à casa cansada.
Observação – a preposição “em” só é empregada com o verbo “chegar” em locuções adverbiais de tempo: Ela chegará a casa em quinze minutos.

Concordar
= combinar – intransitivo: Eles concordam em quase tudo.
= pôr de acordo – transitivo direto: Eles concordaram suas opiniões.
= estar de acordo, estar em concordância gramatical – transitivo indireto: Você concorda com ela?
O adjetivo concorda com o substantivo.
= pôr de acordo, estar em concordância gramatical – transitivo direto e indireto: Podemos concordar nossa vontade com a de todos.
Deve-se concordar o adjetivo com o substantivo.

Custar
= ter o valor de – intransitivo: O brinquedo custou caro.
= ser difícil, ser penoso – intransitivo (a coisa difícil será sujeito) ou transitivo indireto (a coisa difícil será sujeito e a pessoa para quem é difícil será objeto direto): Custa bastante aceitar essa situação.
Observação – quando for transitivo indireto, pode vir com a preposição “a”: Custava-lhe a aprender o serviço.

Continue estudando Revisão de Português: Regência Verbal – parte DOIS

Revisão de Português: Regência Verbal

 

Publicado em:Matérias,Português,Revisão Online

Você pode gostar também