Menu fechado
Sintaxe Concordância Nominal Casos Especiais Verbos no Vestibular1

Revisão de Português: Sintaxe Concordância Nominal Casos Especiais Verbos

 

Português: Sintaxe Concordância Nominal Casos Especiais Verbos

Resumão – Revisão da Matéria de Português – Revisando seus conhecimentos
Português: Sintaxe Concordância Nominal Casos Especiais Verbos

Revisão de Português: Sintaxe Concordância Nominal Casos Especiais Verbos

 

Sintaxe Concordância Nominal Casos Especiais Verbos – Concordância Especial de alguns Verbos

I. Verbo Ser

• O sujeito e o predicativo têm número diferente – a concordância é feita de duas maneiras:
» O verbo concorda com o termo que está no plural: Tudo são flores; Vocês são o futuro.
» O verbo fica no singular se o sujeito é pessoa: Pedro é as esperanças da família.
• O sujeito ou o predicativo é pronome pessoal – o verbo concorda com o pronome: Tuas alegrias somos nós.
• O sujeito e o predicativo são pronomes pessoais – o verbo concorda com o sujeito: Tu não és ela.
• A oração inicia com um dos pronomes interrogativos “quem” ou “que” – o verbo concorda com o sujeito (que é o pronome) e o interrogativo será predicativo:  Quem és tu?; Que são eles?
• O sujeito é um dos pronomes neutros “tudo”, “isto”, “isso”, “aquilo” – o verbo com o predicativo: Isso são só promessas.
• O sujeito é uma expressão de sentido coletivo – o verbo concorda com o predicativo: A maior parte são objetos sem valor; O resto são conjecturas.
• O sujeito indica preço, medida, peso ou quantidade – o verbo fica no singular: Vinte reais é bastante?
• O verbo é impessoal – a concordância é feita de três maneiras: fica no singular quando indica fenômeno meteorológico: É cedo.
• Concorda com o predicativo quando indica datas: É primeiro de junho; São dois de setembro.
Observação – quando existe a palavra “dia”, o verbo fica sempre no singular: Hoje é dia dois de setembro.
• Concorda com o predicativo quando indica horas: É uma hora; São duas horas.

 

II. Verbos Soar, Bater e Dar

Quando indicam horas, esses três verbos (e seus sinônimos) concordam com o número de horas:
Às seis horas soaram.
Bateu uma hora.
Observação – quando existe sujeito (o relógio, o sino, etc.), o verbo concorda com ele:
O relógio deu quatro horas.
O sino bateu nove horas.

III. Verbo Haver
• É pessoal
Quando significa “ter”, “obter” ou “entender-se”: Embora ele houvesse muitos amigos, vivia só.; Ele vai se haver conosco.
Quando é auxiliar em tempos compostos: Havemos de vencer.
• É impessoal
Quando é empregado com o sentido de existir: Havia crianças no jardim.
Observação – o verbo “existir” não é impessoal: Existiam crianças no jardim.
Quando é empregado com o sentido de “acontecer”: Espero que não haja nenhum desentendimento.
Atenção – quando é impessoal, o verbo “haver”, sendo parte de uma locução, transmite sua impessoalidade ao verbo auxiliar: Deve haver meninos na escola.

 

IV. Verbo Fazer
É verbo impessoal em dois casos:
• Quando se refere a fenômenos meteorológicos: Fez um lindo dia.
• Quando indica tempo decorrido: Faz dois anos que moro aqui.
Atenção – quando é impessoal, o verbo “fazer”, sendo parte de uma locução, transmite sua impessoalidade ao verbo auxiliar: Vai fazer quatro meses que compramos o carro.
V. Verbo Parecer
Quando é seguido de verbo no infinitivo, flexiona-se um ou outro: As crianças pareciam brincar.
Quando é seguido de verbo no infinitivo pronominal, fica sempre na 3ª pessoa do singular (porém flexiona-se o verbo pronominal): Os alunos parece queixarem-se.

Estude na sequência:
Sintaxe Termos da oração Sujeito
Sintaxe Orações Reduzidas
Sintaxe Concordância Nominal
Sintaxe Concordância Nominal Casos Especiais Sujeito

Revisão de Português: Sintaxe Concordância Nominal Casos Especiais Verbos

Publicado em:Matérias,Português,Revisão Online

Você pode gostar também