Sistema socialista - Vestibular1

Sistema socialista

Revisão de História: Sistema socialista

 

História: Sistema socialista

Resumão – Revisão da Matéria de História – Revisando seus conhecimentos
História: Sistema socialista

Revisão de História: Sistema socialista

 

Sistema socialista

A concepção de uma sociedade socialista, na qual os interesses sociais prevalecessem sobre os interesses individuais e houvesse igualdade entre as pessoas, começou a se desenvolver no século XVII e definiu-se melhor no século XIX.

Concretamente, só no início do século XX foram instalados governos socialistas, primeiramente na União Soviética e mais tarde em outros países, em especial no leste da Europa.
O principal objetivo do socialismo é construir uma sociedade com o mínimo de desigualdades. Para conseguir isso, o socialismo tem como princípio básico a propriedade coletiva dos meios de produção, pelo menos dos mais importantes, como as terras, as fábricas, os bancos.

Além disso, o sistema não admite que uns se apropriem dos frutos do trabalho de outros para fins de enriquecimento. A riqueza, portanto, incluindo suas fontes, deve pertencer a toda a sociedade.
Como a prática nem sempre corresponde à teoria, o socialismo real, instituído na União soviética e no Leste europeu, desviou-se do seu objetivo maior: a construção coletiva de uma sociedade de homens livres e iguais.

O governo, intitulando-se representante da sociedade, assumiu o controle de tudo. Não apenas as terras, as fábricas e os bancos, mas até as pequenas lojas, as oficinas mecânicas, as quitandas, as padarias, as farmácias, tudo era propriedade do Estado. Havendo um único e grande patrão, os trabalhadores passaram a ser empregados do governo, recebendo salário por seu trabalho.

Como senhor absoluto das decisões nacionais, o governo planejava e dirigia a economia, tendo em vista os interesses e objetivos que ele próprio estabelecia como sendo de toda a sociedade. Agindo assim, esta negando o direito de as pessoas expressarem o que realmente desejavam para si e para seu país.

Para executar suas numerosas funções, o Estado foi aos poucos criando um imenso quadro de funcionários, nem sempre necessário ao bom desempenho das atividades governamentais. Surgiu assim uma enorme burocracia, responsável pelo consumo de boa parte dos recursos nacionais. Esses recursos seriam mais bem aproveitados se fossem destinados a obras e serviços em beneficio da população.

Além disso, os dirigentes dos órgãos do governo obtiveram vantagens que a maioria da população não possuía, coo altos salários, residências confortáveis e automóveis. Desse modo, constituíram um segmento social que se assemelhava à classe alta dos países capitalistas.

Apesar dos desvios sofridos pelo socialismo, a União Soviética e os países do leste da Europa passaram a apresentar indicadores econômicos típicos dos países desenvolvidos. E isso graças, sobretudo à planificação econômica introduzida pelo novo sistema. O plano regulava o que, onde, como e quanto produzir, bem como a forma de distribuir a produção.

O governo aplicava os lucros da produção em obras para desenvolver a economia, corrigir as diferenças regionais e prestar serviços, como assistência médica e educação, que eram gratuitas, foi assim que tais países tiveram um grande crescimento econômico, um considerável avanço de ciência e da tecnologia, uma melhoria substancial dos transportes e das comunicações.

 

Tempo de reformas

No caso da União Soviética, a falta de liberdade e o exagerado poder do governo criaram problemas muito sérios, que foram se agravando com o tempo. A situação econômica dos países socialistas tornou-se muito difícil. Faltavam produtos, obrigando as pessoas a enfrentar horas de fila para comprar coisas simples, como papel higiênico ou pão.

Além de escassos, os produtos eram de má qualidade, antiquados, e os equipamentos funcionavam mal. Havia muita corrupção e muitos privilégios entre altos funcionários.

Além da redefinição das fronteiras da União Soviética, decidiu-se que as tropas do país seriam substituídas por governos socialistas em todo o Leste europeu: Polônia, Tchecoslováquia, Hungria, Romênia, Bulgária, Iugoslávia e Albânia. Surgiu, então, a primeira e mais importante área de controle geopolítico soviético de todo o período da guerra fria.

Leia na sequência:
A ordem internacional bipolar
Processo de desenvolvimento do Capitalismo
Início da Guerra Fria
Colapso do Socialismo
A nova ordem mundial

Revisão de História: Sistema socialista

Vestibular1

O melhor site para o Enem e de Vestibular é o Vestibular1. Revisão de matérias de qualidade e dicas de estudos especiais para você aproveitar o melhor da vida estudantil. Todo apoio que você precisa em um só lugar!

Deixe uma resposta