Menu fechado
Translação e Rotação Geografia Vestibular1

Revisão de Geografia: Translação e Rotação

 

Geografia: Translação e Rotação

Resumão – Revisão da Matéria de Geografia – Revisando seus conhecimentos
Geografia: Translação e Rotação

Revisão de Geografia: Translação e Rotação

 

Translação e Rotação

A translação é responsável pelas quatro estações do ano, equinócios (23 Setembro e 23 de Março) e Solstícios (21 de Dezembro e 21 de Junho) estes que determinam verões em cada um dos hemisférios, promovendo as quatro estações do ano e influenciando nas paisagens climatobotânicas do planeta ao longo do ano.

Por exemplo, os caducifólios ou vegetação decidual, plantas de climas com duas estações bem definidas, se adaptam as condições climáticas. As estações do ano são mal definidas próximas ao Equador (baixas latitudes, baixa pressão atmosférica e altas temperaturas) e bem definidas nas regiões de média latitude ou subtropicais (Média pressão atmosférica e grandes amplitudes térmicas anuais pela variação do ângulo de incidência da luz solar, com constante mudança do Equador térmico ao longo do ano.

Associe às estações do ano as inversões térmicas, que ocorrem nos meses mais secos e frios do ano, em Cidades onde há grande concentração de poluentes, como São Paulo ou Santiago, nesta última, agravada pela condição intra-Montana.

Por que os Estados do Nordeste do Brasil foram os primeiros a pedir para sair do horário de verão? A causa está na pouca variação da luz solar ao longo do ano. Esta também pode ser uma das causas dos apagões nas regiões mais ao sul do Brasil, pois no inverno os dias ficam mais longos, assim como os banhos são mais quentes. Dias e noites variam pouco em locais próximos ao Equador enquanto a Terra realiza o movimento de Translação não sendo necessário adequar o dia comercial ao período de insolação.

A mesma explicação poderia ser dada para o caso de Goiás que rejeita esta ideia.
A Rotação gera os fusos horários que são no geral utilizados de forma prática tendo como determinante o fator econômico para sua aplicação.

Os fusos foram estabelecidos com base nos seguintes dados e regras:
Como foram estabelecidos os fusos
360º: 24h = 15º – Assim, cada fuso horário são 15º de deslocamento da terra na Rotação. 40.000 Km (Perímetro aproximado da terra) : 24h = 1666 Km/h = 15º = 1 fuso horário = 1 hora. Portanto a velocidade de giro da terra em seu próprio eixo é realizada a 1666 km/h no Equador.

Assim sendo, duas localidades com fusos diferentes devem estar no mínimo a 1666 km uma da outra em termos reais no Equador, que é o paralelo base, sendo o mais extenso deles. Se uma hora são 60 minutos que são 15 graus, cada grau, portanto, é igual a 4 minutos, para caso de cálculos de horas quebradas.

Regras para cálculo do horário de uma localidade
1) A terra gira de W para E.
2) As horas para W estão atrasadas.
3) As horas para E estão adiantadas.
4) Se duas localidades estão em hemisférios opostos, (W/E) soma-se os graus das longitudes e divide-se por 15º, para achar as horas de diferenças.
5) Em hemisférios iguais (W/W) ou (E/E) faz-se a diferença de Graus, e procede-se da forma acima citada.
6) O Meridiano de Greenwich é o meridiano base sendo zero hora e zero grau. Depois dos cálculos observe bem de qual localidade foi dada a hora e sua posição em relação à outra para somar ou subtrair as horas.

Preste muita atenção nas datas e se houver avião some os tempos das escalas e o voo livre. As possíveis respostas:
Exemplo * 15h (DDS) do dia seguinte *15h (DDA) do dia anterior * 15 (DMD) do mesmo dia.

Cuidado com a linha internacional de data localizada no Pacífico entre a As Américas, Oceania e Ásia. Para uma localidade além desta linha, soma-se ou subtrai-se obrigatoriamente um dia dependendo do sentido em que se passa por ela.

lembre-se: os fusos são, em muita das vezes, utilizados de forma prática e não exatamente onde passam os meridianos. Por último, não troque Rotação por Translação.

Revisão de Geografia: Translação e Rotação

Publicado em:Geografia,Matérias,Revisão Online

Você pode gostar também