Química - Equação de Clapeyron II - Vestibular1

Química – Equação de Clapeyron II

Química – Equação de Clapeyron II

Com a intenção de ajudá-lo a se preparar melhor para as provas de Vestibular e Enem, desenvolvemos este Simulado de matéria específica de Química – Equação de Clapeyron II que contém questões específicas sobre os assuntos mais exigidos em Química.
Cada questão contém entre 2 e 5 alternativas. Para cada questão existe apenas uma alternativa correta e não existe nenhuma questão em branco.
Não perca esta oportunidade, faça agora o Simulado de matéria específica de Química – Equação de Clapeyron II.
Anote sua resposta e confira com o gabarito de Química – Equação de Clapeyron II que está no final.

Boa sorte e bons estudos!

Simulado matérias específicas com gabarito
Química – Equação de Clapeyron II

01. (Mackenzie-SP) A tabela abaixo apresenta as características de duas amostras do mesmo gás perfeito. O preenchimento correto da lacuna existente para a amostra 2 é:

a) 273,0ºC
b) 227,0ºC
c) 197,0ºC
d) 153,0ºC
e) 127,0ºC

 

Característica  Amostra 1  Amostra 2 
Pressão (atm) 1,0 0,5
Volume (litros) 10,0 20,0
Massa (g) 4,0 3,0
Temperatura (ºC) 27,0

 

02. (Fuvest-SP) Um cilindro contém uma certa massa M0 de um gás a T0 = 7º C (280 K) e pressão P0. Ele possui uma válvula de segurança que impede a pressão interna de alcançar valores superiores a P0. Se essa pressão ultrapassar P0, parte do gás é liberada para o ambiente. Ao ser aquecido até T = 77ºC (350 K), a válvula do cilindro libera parte do gás, mantendo a pressão interna no valor P0. No final do aquecimento, a massa de gás que permanece no cilindro é, aproximadamente, de:

a) 1,0 M0
b) 0,8 M0
c) 0,7 M0
d) 0,5 M0
e) 0,1 M0

 

03. (UEL-PR) Para o estudo da relação entre pressão e volume dos gases, o ar pode ser aprisionado em uma seringa hipodérmica com a ponta vedada. Pesos de massas conhecidas são então colocados sobre o êmbolo da seringa e os correspondentes volumes do gás anotados. Com base nessas informações, aponte a única hipótese que é fisicamente consistente para descrever a relação entre pressão e volume do gás na seringa.

a) P + V = constante
b) P − V = constante
c) P = constante
d) V = constante ∗ P
e) P∗V = constante

 

04. (UFU-MG) Um grupo de estudantes realizou um experimento em uma aula de Física. Eles coletaram um conjunto de cinco valores de pressão (p) e volume (V) de um gás confinado em um recipiente. O número de mols do gás dentro do recipiente foi mantido constante, igual a 5,4∗10-4 mols, durante as medições.

O grupo obteve o conjunto de dados mostrado na tabela abaixo, em que, na última coluna, é apresentado o produto da pressão pelo volume (pV) das duas primeiras colunas.

 

p(105 Pa)  V(10-4 m3 pV(10-1 J) 
 0,992  5,490  5,446
 1,011  5,388  5,447
 1,017  5,354  5,445
 1,028  5,302 5,449
 1,039  5,240  5,444

Dado: constante dos gases: R = 8,31 J/mol∗K

Com base no conjunto de dados obtidos segundo a aproximação de gás ideal, é correto afirmar que:

a) a variação da pressão do gás com seu volume foi linear, mantendo-se a temperatura constante, igual a 200 K, o que está de acordo com a lei de Boyle.
b) O gás sofreu uma compressão isobárica (pressão constante), uma vez que o produto pV foi aproximadamente constante durante as medições.
c) a temperatura do gás manteve-se constante durante o experimento, com um valor aproximadamente igual a 300 K.
d) a temperatura do gás manteve-se constante durante o experimento, com um valor aproximadamente igual a 121 K.

 

05. (Fuvest-SP) Um cilindro de oxigênio hospitalar (O2), de 60 litros, contém, inicialmente, gás a uma pressão de 100 atm e temperatura de 300 K. Quando é utilizado para a respiração de pacientes, o gás passa por um redutor de pressão, regulado para fornecer oxigênio a 3 atm, nessa mesma temperatura, acoplado a um medidor de fluxo, que indica, para essas condições, o consumo de oxigênio em litros/minuto. Assim, determine:

a) o número N0 de mols de O2, presentes inicialmente no cilindro;
b) o número n de mols de O2, consumidos em 30 minutos de uso, com o medidor de fluxo indicando 5 litros/minuto;
c) o intervalo de tempo t, em horas, de utilização do O2, mantido o fluxo de 5 litros/minuto, até que a pressão interna no cilindro fique reduzida a 40 atm.

Note e anote:
Considere o O2 como gás ideal.
Suponha a temperatura constante e igual a 300 K.
A constante dos gases ideais R ≈ 8∗10-2 atm∙L/mol∗K

 

06. (Univali-SC) O comportamento de um gás real aproxima-se do comportamento de um gás ideal quando submetido a:

a) baixas temperaturas e baixas pressões
b) altas temperaturas e altas pressões
c) baixas temperaturas independentemente da pressão
d) altas temperaturas e baixas pressões
e) baixas temperaturas e altas pressões

 

07. (UFU-MG) As grandezas que definem completamente o estado de um gás são:

a) somente pressão e volume
b) apenas o volume e a temperatura
c) massa e volume
d) temperatura, pressão e volume
e) massa, pressão, volume e temperatura

 

08. (Mackenzie-SP) Se a pressão de um gás confinado é duplicada à temperatura constante, a grandeza do gás que duplicará será:

a) a massa
b) a massa específica
c) o volume
d) o peso
e) a energia cinética

 

09. (UFU-MG) Um recipiente rígido de volume 4,1 litros é dotado de uma válvula de segurança, cuja abertura ocorre quando a pressão interna atinge 40 atm. Se o recipiente contém 5 mols de um gás perfeito, a máxima temperatura no seu interior é:

R = 0,082 atm∗L/mol∗K

a) 127ºC
b) 277ºC
c) 473ºC
d) 527ºC
e) 649ºC

 

10. (Unisa-SP) Um volume de 8,2 litros é ocupado por 64 g de gás oxigênio à temperatura de 27º C. Qual a pressão no interior do recipiente? Considere o oxigênio um gás perfeito.

(1 mol de O2 = 32 g)
(R = 0,082 atm∗L/mol∗K)

 

11. (Unip-SP) Considerando um gás de massa molar M, à pressão P e temperatura absoluta T, a sua densidade é dada pela fórmula:

R = constante universal dos gases.

a) P/MRT
b) PM/RT
c) MRT/P
d) RT/PM
e) PR/MT

12. (Ufla-MG) Um botijão de oxigênio de 20 litros contém n mols do gás a uma pressão de 10 atm e temperatura de 27º C. Utilizou-se de parte do gás, com o que a pressão caiu para 6 atm (à mesma temperatura). Quantos gramas do gás foram utilizados?

Dado:
R = 0,082 atm∗L/mol∗K
M(O2) = 32 g

a) 3,2 g
b) 52,1 g
c) 104,1 g
d) 156,1 g
e) 1.156,3 g

 

13. (Unicamp-SP) Um cilindro de 2,0 litros é dividido em duas partes por uma parede móvel fina, conforme o esquema abaixo. O lado esquerdo do cilindro contém 1,0 mol de um gás ideal. O outro lado contém 2,0 mols, do mesmo gás. O conjunto está à temperatura de 300 K. Adote R = 0,080 atm∗L/mol∗K.

a) Qual será o volume do lado esquerdo quando a parede móvel estiver equilibrada?
b) Qual a pressão nos dois lados, na situação de equilíbrio?

 

GABARITO do Simulado matérias específicas com gabarito
Química – Equação de Clapeyron II

 

01  02  03  04  05  06  07  08  09  10  11  12  13 
a) N0 = 250 mols 
b) n = 18,75 mols 
c) t = 4 h
B B a) 0,67 L
b) 36 atm

 

Vestibular1

O melhor site para o Enem e de Vestibular é o Vestibular1. Revisão de matérias de qualidade e dicas de estudos especiais para você aproveitar o melhor da vida estudantil. Todo apoio que você precisa em um só lugar!

Deixe uma resposta