Arquivos Augusto Matraga - Vestibular1

Sagarana de João Guimarães Rosa I

O narrador dos contos de Sagarana de João Guimarães Rosa I muitas vezes caracteriza como folclóricas as histórias que conta, inserindo nelas quadrinhas populares e dando-lhes um tom épico e/ou de histórias de fada.

Quero ver

Sagarana de João Guimarães Rosa II

Sagarana de João Guimarães Rosa II. “Sarapalha” : Este conto está na lista dos que menos Guimarães Rosa havia gostado. O seu título faz menção ao nome da região em que se passa a história. Era um lugar destinado ao abandono, pois havia sido dominado pela maleita.

Quero ver

Sagarana O Burrinho Pedrês II

Sagarana O Burrinho Pedrês. Esse caráter é nítido no presente conto já a partir da referência constante a elementos religiosos. Seu protagonista, Augusto (o nome da personagem à primeira vista se opõe ao seu caráter tosco. No entanto, até o final da narrativa será estabelecida uma perfeita coerência com a personalidade que irá adquirindo) Esteves, o Augusto Matraga, fora criado por uma avó, que o queria padre.

Quero ver

A Hora e a Vez de Augusto Matraga

A Hora e a Vez de Augusto Matraga. É correto notar semelhanças na fidelidade de descrição dos costumes sertanejos, como havia no Romantismo, principalmente em Inocência, de Visconde de Taunay. No entanto, as semelhanças param por aí.

Quero ver

A Hora e a Vez de Augusto Matraga II

A Hora e a Vez de Augusto Matraga II. Outra simbologia, que faz lembrar a Bíblia, está no fato de os inimigos convencerem-se de que Matraga havia morrido porque os urubus estavam rondando o local de sua queda, já que lá havia, na verdade, morrido um bezerro.

Quero ver

Literatura Poesia A hora e a vez Augusto Matraga

Literatura Poesia A hora e a vez Augusto Matraga. Lembre-se de que seu objetivo é RELEMBRAR e não aprender. Se você tiver alguma dúvida ou dificuldade, entre na seção de Revisão Online e saiba mais sobre as matérias, pois temos o maior prazer em ajudá-lo(a).

Quero ver

Literatura em Poesias Sagarana

Literatura em Poesias Sagarana. Sagarana – Sagarana, em 9 contos à maneira de lenda; Foi criada em 1946 por Guimarães Rosa, e retratou o sertão; Com palavras inventadas, contou casos da fazenda; Mostrou os costumes, o folclore da região. Com epígrafes em cada conto, fez obra fenomenal

Quero ver