Arquivos narrador - Vestibular1

Dom Casmurro de Machado de Assis

Dom Casmurro de Machado de Assis. Alternando a narração dos fatos passados com a reflexão sobre os mesmos, no presente, o protagonista/narrador informa ter nascido em 1842

Quero ver

Bufo & Spallanzani de Rubem Fonseca

Bufo & Spallanzani de Rubem Fonseca. Desde o início da narrativa, o narrador se denomina glutão, sátiro e atacado por satiríase. Sátiro, convém lembrar, é, na mitologia pagã, um semideus lúbrico habitante das florestas, e que tinha chifres curtos e pés e pernas de bode; no sentido figurado significa homem devasso, luxurioso, libidinoso.

Quero ver

Lucíola de José de Alencar

Lucíola de José de Alencar. Lucíola é o quinto romance de Alencar e o primeiro da trilogia que ele denominou de “perfis de mulheres” (Lucíola, Diva e Senhora).
Situa-se entre seus romances urbanos que representam um levantamento da nossa vida burguesa do século passado

Quero ver

Gêneros Literários

Revisão de Literatura: Gêneros Literários. Gêneros Literários: Gênero é o modo como se veicula a mensagem literária. Há grandes diferenças de conteúdo e de forma entre os textos.

Quero ver

Os Melhores Contos de Lima Barreto II

Os Melhores Contos de Lima Barreto II. Narrado em 3ª pessoa – onisciente, tem o enredo: Mme Barbosa é proprietária da pensão familiar Boa vista, e mãe de Mlle Irene. O retrato que o narrador nos apresenta das duas acentua fortemente os traços de materialismo e interesse, que levam Irene, inclusive

Quero ver

Os melhores contos de Rubem Braga

Os melhores contos de Rubem Braga.Livro constituído de 39 textos relativamente curtos narrados em primeira e em terceira pessoa. O narrador de terceira pessoa aponta para a onisciência, donde extrai o tom de crítica ao comportamento humano, geralmente desprovido de interesse por seu semelhante.

Quero ver

Literatura Memórias Póstumas de Brás Cubas

Revisão de Literatura: Memórias Póstumas de Brás Cubas. Memórias Póstumas de Brás Cubas, obra do realismo de Machado de Assis, é leitura exigida pelos exames dos principais vestibulares do país. Apareceu, pela primeira vez, em folhetim, na Revista Brasileira do Rio de Janeiro, em 1880.

Quero ver

A morte e a morte de Quincas Berro D’Água 2

A morte e a morte de Quincas Berro D’Água. A morte e a morte de Quincas Berro D’água é, antes de tudo, uma crítica azeda aos comportamentos burgueses. A par disso, Jorge Amado soube colocar sua imaginação a serviço do humor e da ironia: criou, nas 12 partes da novela, um homem, Quincas, que, mesmo morto, vai ter sua noite de almirante.

Quero ver

O Ateneu de Raul Pompéia I

O Ateneu de Raul Pompéia I. Em primeiro lugar, deve-se lembrar que a obra é memorialista. Seu narrador, Sérgio, apresenta suas memórias de infância e adolescência num colégio interno chamado Ateneu. Assim, o foco narrativo em primeira pessoa impede a tão valorizada objetividade e imparcialidade do Realismo-Naturalismo.

Quero ver

Sagarana de João Guimarães Rosa I

O narrador dos contos de Sagarana de João Guimarães Rosa I muitas vezes caracteriza como folclóricas as histórias que conta, inserindo nelas quadrinhas populares e dando-lhes um tom épico e/ou de histórias de fada.

Quero ver