Menu fechado
Dúvidas respondidas de História, dúvidas sanadas Vestibular1

Dúvidas respondidas de História I

 

Dúvidas respondidas de História I
Pergunta: Por favor, gostaria de saber se foi provada alguma atitude de má-fé, no governo de 1990-1992, pelo próprio presidente Collor. E quais foram? O que houve realmente de ruim durante esse governo? Como corrupção, narcotráfico, etc. E porque ocorrera o Impeachment do mesmo?

Resposta: Fernando Collor de Melo (1990-1992) – Foi com um discurso anticorrupção e modernizador. Implantou o Plano Collor, que revoltou a população ao impedir saques de contas particulares e poupanças nos bancos acima de uma determinada quantia. Abriu o mercado para a entrada de produtos estrangeiros. Mesmo buscando manter uma imagem de herói junto à população, em agosto de 1992, a Congresso autorizou a abertura do processo de Impeachment. Com isso, Collor foi obrigado a deixar o cargo e aguardar a decisão. Em 29 de dezembro, o Presidente Collor de Mello encaminhou sua renúncia, diante da ameaça de condenação.

Corrupção – em 1991, as dificuldades encontradas pelo plano de estabilização, que não acabou com a inflação e aumentou a recessão, começaram a minar o governo. Circulam suspeitas de envolvimento de ministros e altos funcionários em uma grande rede de corrupção. Até a primeira-dama, Rosane Collor, dirigente da LBA, foi acusada de malversação do dinheiro público e de favorecimento ilícito a seus familiares.

As suspeitas transformaram-se em denúncias graças a uma intensa campanha da imprensa. Em 25 de abril de 1992, Pedro Collor, irmão do Presidente, deu uma explosiva entrevista à revista Veja. Nela, falou sobre o esquema PC de tráfico de influência e de irregularidades financeiras organizadas pelo empresário Paulo César Farias, amigo de Collor e caixa de sua campanha eleitoral. A reportagem teve enorme repercussão e a partir daí surgiram novas revelações sobre irregularidades no governo. Em 26 de maio, o Congresso nacional instalou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as denúncias de irregularidades. Logo depois, a revista ISTOÉ publicou uma entrevista de Eriberto França, motorista da secretária de Collor, Ana Acioli. Ele confirmou que as empresas de PC faziam depósitos com regularidade nas contas fantasmas movimentadas pela secretária. Essas informações atingiram diretamente o Presidente.

Impeachment – Surgiram manifestações populares em todo o país. Os estudantes organizaram diversas passeatas pedindo o Impeachment do Presidente. Depois de um penoso processo de apuração e confirmação das acusações e da mobilização de amplos setores da sociedade por todo o país, o Congresso Nacional, pressionado pela população, votou o impeachment (impedimento) presidencial. Primeiramente, o processo foi apreciado na Câmara dos deputados, em 29 de setembro de 1992, e, depois, no Senado Federal, em 29 de dezembro de 1992. O Parlamento decidiu afastar Collor do cargo de Presidente da República e seus direitos políticos são cassados por oito anos. Foi também denunciado pela Procuradoria-Geral da República pelos crimes de formação de quadrilha e de corrupção.

Dúvidas respondidas de História I
Pergunta: Gostaria de saber se as culturas pré-colombianas como Maia, Asteca e Incas trabalhavam com o ferro ou aço. Se a resposta for não queria saber quais metais elas já manejavam. Também queria saber o nome daquela antiga arma Asteca, na qual um bastão contém várias obsidianas afiadas para atacar os inimigos.

Resposta: No período pré-colombiano, ou no período anterior à chegada dos europeus, a arte de produzir objetos com metais preciosos. Mesmo considerando que a arte de trabalhar metais seja muito antiga — e tenha surgido, em todo o mundo, com técnicas semelhantes pela própria natureza dos materiais —, na América os primeiros indícios desta arte situam-se, em torno de 1200 A.C, na Colômbia e Equador (Andes setentrionais). Também no Peru e norte do Chile foram encontradas evidências de que, em torno de 1000 A.C., já existia a fundição de metais. Na América Central, a técnica de trabalhar metais remonta a 900 a.C. Os metais escolhidos são ouro, prata e platina, geralmente utilizados em liga de ouro, prata, cobre e estanho. As ligas mais frequentes são o bronze e um composto de ouro e menor quantidade de cobre ou, às vezes, prata. Devido ao baixo ponto de fundição, a prata acarretou uma melhoria no acabamento dos objetos.

Destacamos a ourivesaria dos Incas— e, em geral, o trabalho em metais —, também alcançou alto grau de desenvolvimento. O Museu do Ouro, em Lima, no Peru, guarda objetos de extraordinária beleza. Embora a maior parte das peças tenha sido destruída pelos espanhóis durante a ocupação do território, ainda sobraram mantos sacerdotais bordados a ouro, luvas de ouro (manoplas) também para uso dos sacerdotes, capacetes ornados, copos, taças, pratos, brincos e placas peitorais. O museu também expõe instrumentos cirúrgicos de ouro e um crânio que passou por uma cirurgia para que, uma parte do osso, fosse substituída por uma placa de ouro. No intuito de educar os futuros imperadores, criados em total reclusão, os incas produziram, em ouro, pequenas esculturas que reproduziam atos sexuais. A prata era usada cotidianamente e, dos objetos feitos neste material, restaram poucos exemplares: canecas, jarras, pratos, talheres e enfeites domésticos.

Quanto ao nome daquela antiga arma Asteca, na qual um bastão contém várias obsidianas afiadas para atacar os inimigos também não me lembro. Mas sei que no México, na época da conquista espanhola, os astecas e outros indígenas vestiam casacos acolchoados. Armaduras similares, acolchoadas e reforçadas com trançados de palha, vestiam os guerreiros incas do Peru.

Visite as seções de Vestibular e de Enem elas podem te ajudar a entrar na Faculdade!!

Publicado em:Dúvidas

Você pode gostar também