Menu fechado
Dúvidas respondidas de História, dúvidas sanadas Vestibular1

Dúvidas respondidas de História IV

 

Dúvidas respondidas de História IV – Pergunta: Olá estou com uma duvida em uma questão de uma prova do concurso publico o qual eu fiz, é a seguinte: Qual a única alternativa que não se refere a movimento de emancipação do Brasil?

A -Conjuração do Rio de Janeiro
B – Inconfidência Baiana
C – Revolução Pernambucana de 1817
D – Guerra dos Emboabas
E – Inconfidência Mineira

Dúvidas respondidas de História IV –  Resposta: A resposta é a alternativa D.

A Guerra dos Emboabas foi um conflito regional entre Paulistas e Emboabas. Os paulistas estavam estabelecidos em Minas Gerais e viram o seu monopólio de mineração ameaçado pelos emboabas, que era gente nova que chegava ao lugar, lutaram entre si até o ano de 1709, quando a Coroa Portuguesa assumiu o controle da região.

As outras alternativas certamente referem-se à emancipação do Brasil.

Dúvidas respondidas de História IV – Pergunta: Acredito que haja um erro em uma de suas questões ou no algoritmo do site, pois tenho motivos para crê que ha um erro em uma das questões, sendo este na prova de História. Questão

Assinale a opção que se refere à principal contribuição de Charles Darwin à teoria da evolução.

a) A seleção natural atua como a principal força criadora das mudanças evolutivas.
b) Existe em todos os organismos um impulso interior para a perfeição.
c) A vida é gerada contínua e espontaneamente de forma muito simples.
d) Todos os organismos têm capacidade de adaptar-se ao ambiente.
e) Os caracteres adquiridos transformam-se em hereditários.

A alternativa que se encontra marcada e a que o algoritmo do site informa que esta correta, mas isso, acredito, seria o mesmo que acreditar em algumas teorias criacionista desenvolvidas na época, e antes, de, não me lembro o nome, …, que desenvolveu a teoria que dizia que as características adquiridas serão passadas de geração a geração.

Dúvidas respondidas de História IV Resposta: Primeiramente devemos agradecer a sua atenção e consideração em estar confiando em nosso portal e depois por não concordar com tudo, questionar e caso encontre erros nos informar. Somos muito gratos a alunos como vc que nos indica possíveis erros que eventualmente possam ocorrer. Muito obrigado!

A questão pede para que o aluno indique qual alternativa seria a principal contribuição de Charles Darwin à Teoria da Evolução. Vemos que as outras respostas também são corretas. Porém, a principal seria a alternativa C, que diz que a vida é gerada contínua e espontaneamente de forma simples. Por quê? Vejamos:

Os conceitos fundamentais na classificação dos organismos vivos, em termos simples, uma espécie é um grupo de organismos que se caracterizam por ter forma, tamanho, comportamento e hábitat similares, sendo que estes traços comuns permanecem constantes ao longo do tempo. Uma espécie biológica é um grupo de populações naturais cujos indivíduos são capazes de se acasalar e produzir uma descendência viável.

Em essência, a teoria sustenta que os membros jovens das diferentes espécies competem intensamente pela sobrevivência. Os que sobrevivem, e darão origem à geração seguinte, tendem a incorporar modificações naturais favoráveis, que se transmitem por meio da hereditariedade. Em consequência, cada geração será melhor, em termos adaptativos, em relação às anteriores. Este processo gradual e contínuo é a causa da evolução das espécies.

No decorrer da história, respeitou-se a crença de que a grande diversidade de vida só poderia ser obra da criação divina. Na primeira metade do século XIX, a antiga ideia grega de que algumas espécies se transformam em outras se tornou habitual nos círculos intelectuais. Lamarck estabeleceu uma teoria evolucionista que enunciava que as melhoras adquiridas durante a vida de um organismo, como o crescimento dos órgãos com o uso e sua atrofia com o desuso, eram hereditárias. Foi Charles Darwin quem, incitado pela publicação da descoberta de Alfred Russel Wallace de seu princípio da seleção natural, estabeleceu em 1859, a teoria da evolução, na obra A origem das espécies.

Os estudos de Gregor Mendel, retomados no final do século XIX, demonstraram o que Darwin insinuou vagamente: que a hereditariedade é particular, não combinada. Sejam ou não os descendentes formas intermediárias entre seus pais, eles herdam e transmitem partículas hereditárias separadas, que hoje em dia denominamos genes. Os genes únicos e separados se distribuem de forma independente através das gerações, como nas cartas de um baralho.

Se a herança é particular, a seleção natural pode atuar. Como estabeleceram pela primeira vez o matemático britânico G. H. Hardy e o cientista alemão W. Weinberg, não existe uma tendência própria de desaparecimento dos genes do conjunto de genes. Se isso acontecer, será por causa de processos fortuitos, ou da seleção natural. A versão moderna do darwinismo, chamada de neodarwinismo, está baseada nesta ideia, elaborada entre os anos 1920 e 1930 pelos geneticistas R. A. Fisher, J. B. S. Haldane e Sewall Wright.

A teoria genética moderna da seleção natural pode ser assim resumida: os genes de uma população de animais ou plantas que se entrecruzam sexualmente constituem um conjunto de genes. Os genes competem neste conjunto da mesma maneira que as moléculas primitivas que se reproduziam faziam-no no caldo primitivo. Na prática, a vida dos genes do conjunto de genes transcorre de duas formas: ou assentando-se em corpos individuais que ajudam a construir, ou transmitindo-se de um corpo ao outro, através do espermatozóide ou do óvulo, no processo de reprodução sexual. Qualquer gene que se origina no conjunto genético é resultado de uma mutação ou erro aleatório, no processo de cópia dos genes. Uma vez que se produziu uma mutação nova, esta pode se estender através do conjunto genético, por meio da mistura sexual. A mutação é a última origem da variação genética.

Existem várias razões que explicam a causa da frequência de variação dos genes: imigração, emigração, deslocamentos aleatórios e seleção natural. A imigração, emigração e desvios aleatórios não têm demasiado interesse do ponto de vista da adaptação, embora na prática possam ser muito importantes. No entanto, a seleção natural é fundamental para explicar a melhora da adaptação, a complexa organização funcional da vida e os atributos de progresso que, discutivelmente, podem-se classificar como evolução. Alguns têm mais qualidades para sobreviver e reproduzir-se do que outros. Os organismos cujas características para sobreviver e reproduzir-se são melhores, tenderão a contribuir com mais genes para os conjuntos genéticos do futuro do que aqueles cujas características sejam más para esta finalidade: os genes que tendem a formar organismos bons serão predominantes nos conjuntos genéticos. A seleção natural traduz-se nos diferentes níveis de sucesso que alcançam os organismos na sobrevivência e reprodução: isto é importante por causa dos requisitos necessários para a sobrevivência dos genes no conjunto genético.

Não seria o mesmo que acreditar em algumas teorias criacionista, pois, o criacionismo é um movimento baseado em uma teoria estética geral de alguns dos princípios criacionistas. Nada fortuito nem descritivo. Onde o organismo deverá nascer de uma única virtude criadora. No sentido familiar, as adaptações são aqueles aspectos evidentes do mundo dos seres vivos, que, como Darwin ressaltou corretamente, por alguma razão provocam nossa admiração.

Um exemplo curioso de adaptação são os alertas de perigo de alguns macacos, que são diferentes conforme a natureza do predador (se é uma cobra, uma águia ou um leopardo), obtendo respostas diferentes por parte dos outros animais do grupo. Estes olham para baixo, para cima, ou correm na direção das árvores. Outra adaptação seriam as sutis manchas de um inseto camuflado, ou as cores vivas de espécies estreitamente relacionadas, que mimetizam o colorido de um grupo de animais nocivos.

Dúvidas respondidas de História IV
COMO ACONTECE A ADAPTAÇÃO: SELEÇÃO NATURAL

Darwin considerou de forma correta que a adaptação é o problema central que qualquer teoria da evolução deveria resolver. E sua teoria da seleção natural conseguia solucioná-lo. Para esta teoria, a adaptação acontece através da seleção natural, gradualmente, de forma cumulativa, ajustada por forças seletivas em ambientes que mudaram durante milhões de anos.

A seleção natural atua sobre os genes e sobre as propriedades às quais eles dão origem e que recebem o nome de fenótipos ou efeito fenotípico dos genes. As diferenças com relação aos genes originam diferenças nos efeitos fenotípicos. A seleção natural atua sobre os genes através dos fenótipos: os genes perpetuam-se à medida que dão lugar a fenótipos que apresentam vantagens seletivas sobre outros fenótipos competidores. Estes genes irão se manter nas sucessivas gerações em proporção ao valor seletivo de seus efeitos fenotípicos, ou seja, segundo a qualidade das características (ou adaptações) que proporcionam.

Deste modo, pode-se considerar as adaptações como fenótipos que favorecem a replicação dos genes que lhes dão origem, isto é, como mecanismos que resolvem problemas específicos, razão pela qual aumenta a replicação dos genes responsáveis por estes mecanismos.

Compreender a adaptação, um conceito indispensável, é fundamental para a biologia. Apenas depois de entendê-la é possível deixar-se envolver pela teoria da seleção natural de Darwin, a única explicação racional sobre como foram produzidas as adaptações.

Caso considere a alternativa errada, temos ainda que lhe informar que as questões e gabaritos disponibilizados em nosso portal, são obtidos como fonte nos exames vestibulares. Existem questões como esta que embora nos pareçam incorretas, temos de alguma forma que chegar à mesma conclusão que o examinador.

Dúvidas respondidas de História IV

Publicado em:Dúvidas

Você pode gostar também