Menu fechado
Dúvidas respondidas de Química. Tirando dúvidas de Química

Dúvidas respondidas de Química IX

 

Dúvidas respondidas de Química IX – Pergunta: Tenho duas dúvidas que gostaria de tirar, se fosse possível.
1) Enunciado: Calcular a massa de óxido cúprico obtida a partir de 2,54 gramas de cobre metálico. (Massa atômica: O=16; Cu=63,5)
Dúvidas respondidas de Química IX – Resolução: A instrução do livro é escrever e balancear a equação mencionada. E assim ele demonstra: 2 Cu + O2 – 2 Cuo Dúvida: Sei que o óxido cúprico é CuO, mas como o livro chegou a essa equação somente com os dados do enunciado? Por que são esses coeficientes e índice, e não outros? A dúvida é a respeito de como se chegou à equação, não do problema!
2) Enunciado: Diz que o hidrogênio reage completamente com o cloro, produzindo gás clorídrico. Daí o livro tira uma equação: H2 + Cl2 – 2 HCl

Dúvidas respondidas de Química IX – Dúvida: Por que são esses índices e coeficiente, não outros?

Dúvidas respondidas de Química IX – Resposta: Bem, primeiro vamos a primeira duvida, na verdade o Cuo, é o óxido cuproso, que para não confundirmos, é mais fácil chamarmos de óxido de cobre II, e sabemos então que o óxido é o Cuo certo, e o livro quer que cheguemos nele a partir do cobre metálico, que é o Cu, então sabemos que o ar oxida o Cu, e o agente é o O, então logo chegamos à reação que é 2Cu + O2=2CuO.
Bem, e a questão do índice, nos dois é a mesma resposta, que é a seguinte: Tanto o O, qto o Cl, qto o H, são gases na temperatura normal certo, e átomos de gases, não são encontrados em formas isoladas certo, mas sim em estado biatômico, que é o Cl2, o O2, e o H2, então como a valência do O é +2, e o do O é -2, então eles reagem com os átomos em 1 p/ 1, logo como temos 2 átomos de Oxigênio por ele ser um gás, precisamos de 2 átomos de cobre para reagir.

 

Dúvidas respondidas de Química IX – Pergunta: Olá professor! Muitas vezes abrimos uma garrafa (tipo PET) de refrigerante e não tomamos todo o seu conteúdo. Algumas pessoas dizem que a melhor maneira de conservar esse refrigerante que ainda sobrou é “amassar” a garrafa (de modo a diminuir o espaço livre) e, depois de fechar bem, colocar na geladeira. Já outras dizem que o fato de “amassar” “a garrafa favorece a saída do gás, logo para eles a melhor maneira de se conservar o gás no refrigerante é apenas fechar bem a garrafa e colocar na geladeira Gostaria de saber, então, qual dessas duas é a melhor maneira de se conservar o refrigerante”.

Dúvidas respondidas de Química IX – Resposta: A segunda parece ser a maneira é a mais correta lembrando-se sempre de evitar o máximo balançar a garrafa para que o gás permaneça ligado ao líquido.
O refrigerante (tanto faz, qualquer um deles!) contém uma concentração de “gás” (que, por sinal, é gás carbônico – CO2 – diluído no líquido) maior do que na atmosfera. Por causa dessa diferença de concentração o que acontece é que o “sistema” “ar + refrigerante” quer entrar em equilíbrio, ou seja, ter a mesma concentração de “gás” nos dois “componentes” dele… E é por isso que o gás sai do refrigerante e vai para o ar! A única maneira em que isso *não* aconteceria seria se a gente pudesse “selar”, lacrar, *completamente* o recipiente do refrigerante!
Nesse caso, nenhuma molécula do gás poderia sair da garrafa! Esse é o papel da tampa! Agora, no caso de “amassar”…
O gás contido nos refrigerantes foi dissolvido sob pressão. Em seguida, é engarrafado e fechado com uma tampa hermética. Porém, o gás tem a tendência de escapar do líquido, justamente por estar com uma pressão maior que a atmosférica. Repare que sempre há um espaço (ar atmosférico) entre o líquido e a tampa da garrafa. Numa embalagem de 2 litros, este espaço é de aproximadamente 100 ml. Antes de ser fechada, a pressão acima do líquido ainda é igual à atmosférica. Depois de ser fechada, este espaço, além do ar atmosférico, recebe o gás carbônico que escapa até se tornarem iguais às pressões no líquido e neste espaço. Assim, quanto menor for este espaço, menos gás carbônico irá escapar.
Exemplificando: Digamos que nestes 100 ml escapem 100 moléculas de CO2, até a pressão se igualar. Num espaço de 1000 ml (metade da embalagem), irão escapar 1000 moléculas de CO2! Concluindo, o melhor é amassar a garrafa, até não haver mais este espaço “vazio”, impedindo o escape de CO2 para igualar a pressão.
Bem, qual maneira é a correta? Vc decide!

Apostilas de todas as matérias para download grátis. Resumos, revisão de matérias, trabalhos prontos, exercícios resolvidos, simulados e muito mais! Vestibular e Enem

Dúvidas respondidas de Química IX

Publicado em:Dúvidas

Você pode gostar também