Menu fechado
Pausa para decidir, vestibular

Pausa para decidir

Algumas vezes nos vemos em situações que não é possível tomar uma decisão de imediato, ou por não termos elementos para tal, ou por não conseguirmos chegar a um consenso por falta de condições internas naquele momento, devido à ansiedade ou por falta de conhecimento acerca do que é preciso decidir.

A pausa antes de decidir é saudável e até necessária, pois não podemos acreditar em tudo que é dito ou que percebemos ou pensamos. Mesmo porque, nossa capacidade em discernir se desenvolve à medida que nos questionamos sobre nós mesmos, sobre a vida, pessoas, natureza, situações, nossas atitudes, etc. Esta pausa, este duvidar, é na verdade um questionamento, que deve ser feito de forma gentil, sem críticas e julgamentos ansiosos.

Vale observar, que nos colocamos na situação de dúvida por medo de errar. E ficar em cima do muro, se remoendo, indeciso, infeliz, também não é um erro? Enquanto estamos mergulhados na dúvida, a vida também fica parada, sem resultados.

Há uma defasagem natural entre a decisão e a concretização, que pode variar para cada intenção, pessoa, fato e ambiente. Por mais pressa que alguém tenha de concluir a faculdade, por exemplo, haverá uma defasagem entre o ato de decidir, começar, estudar e a desejada realização – a conclusão. Começo, meio e fim.

Decidir aceitar o que não pode ser mudado – queria tanto que ele fosse de outro jeito; queira tanto ter 1,20m de perna, 90 de quadril, etc; há certas coisas que são impossíveis de você mudar, principalmente em se tratando de outra pessoa; só nos resta aceitar. Não se iluda querendo transformar o outro. Cada um muda se quer e quando quer. A decisão é de cada um. Assim também é em relação a nós mesmos. Simplifique a vida. Há tantas coisas que precisam, são possíveis e devem ser modificadas em sua vida que não vale a pena e nem há tempo a perder com coisas que não podem ser modificadas.

– ajustar nossas expectativas à defasagem natural entre decisão e concretização.

– um passo de cada vez. Primeiro decida se quer cursar uma faculdade – segundo o exemplo acima – não fique se desgastando como, qual, etc. O primeiro passo é decidir se quer; se está disposto a se dedicar; abrir mão de outras coisas em favor dos estudos; se sabe de verdade qual o curso deseja. Após dar este primeiro passo é que estará pronto para o segundo; procurar a faculdade mais adequada; verificar possibilidade de bolsa ou empréstimo se for o caso; etc. É importante observar que na maioria das vezes nos desgastamos em pensar mas e se…, e perdemos energia e força colocando dúvidas no meio do caminho, nos enfraquecendo com a opinião dos outros e com os obstáculos que, naturalmente, surgem.

A possibilidade de escolha representa o exercício de um dos nossos bens mais preciosos: a liberdade de decidir que rumos nossa vida vai seguir a partir de agora. O que realmente eu quero para a minha vida?

Mesmo que você esteja diante de uma situação difícil e extrema, ainda assim é possível escolher como você quer lidar com a situação. Você escolhe alimentar a raiva, a revolta, ansiedade, culpa? Ou você escolhe a paciência, a tolerância, a paz na sua mente para poder pensar melhor? A decisão é sua.

Grande abraço a todos vcs… Ana Paula Calixto Teixeira

Confira A melhor maneira de estudar!

Não deixe de conhecer os Nossos Guias: de Como Escolher a Profissão, Planejamento do Tempo e Como Escolher onde Estudar. Tenha informações de carreiras, planejando o tempo e estudando no lugar certo! Exclusividade do Vestibular1.

Veja as tendências de carreirasProfissões Verdes – Saiba mais sobre Opção de carreira – Tirando dúvidas de última hora. Conheça os Tipos de Vestibulandos existentes! Em qual será que você vai se identificar?

Visite a nossa seção do Enem e saiba tudo sobre este exame!

 

Publicado em:Artigos

Você pode gostar também